Grupo Wagner retira-se de Bakhmut e exército russo entra

O líder do grupo Wagner, Yevgeny Prigozhin
O líder do grupo Wagner, Yevgeny Prigozhin Direitos de autor AP/PRIGOZHIN PRESS SERVICE
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

De acordo com o líder da organização paramilitar, os combatentes estão a transferir as suas posições para o exército russo.

PUBLICIDADE

O grupo Wagner começou, esta quinta-feira, a retirar os seus homens de Bakhmut. De acordo com o líder da organização paramilitar, os combatentes estão a transferir posições para o exército russo, depois de terem anunciado a conquista da cidade. Yevgeny Prigozhin não perde uma oportunidade para criticar o exército russo: "Se os militares tiverem dificuldades, é claro que deixaremos aqui aqueles que tiveram um papel importante na captura de Bakhmut."

Mas a conquista de Bakhmut, que a Ucrânia continua a negar, foi ofuscada pela incursão em território russo de milícias russas anti-Kremlin. Caesar, vice-comandante da Legião da Liberdade Russa promete voltar: "Se ontem eram algumas dezenas de quilómetros, amanhã serão centenas de quilómetros quadrados de território. Não será uma aldeia, será um centro regional e haverá pessoas na Rússia que nos ajudarão e que estão à nossa espera há muito tempo."

Enquanto isso, a Rússia continua os ataques noturnos. Kiev sofreu um novo ataque massivo de drones na noite passada. A Ucrânia diz ter abatido 36 drones em três horas de ataque.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Wagner utiliza redes sociais para recrutar

Rússia declara correspondente da BBC de “agente estrangeiro”

Como a ucraniana Valeriia, de 17 anos, escapou a um campo de reeducação russo