EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Zelenskyy admite que o progresso da contraofensiva não é o desejado

Zelenskyy admite que o progresso da contraofensiva não é o desejado
Zelenskyy admite que o progresso da contraofensiva não é o desejado Direitos de autor Evgeniy Maloletka/The AP
Direitos de autor Evgeniy Maloletka/The AP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Putin afirma que as tropas ucranianas sabem que não têm hipóteses contra a Rússia

PUBLICIDADE

A Ucrânia deposita todas as esperanças na contraofensiva mas os progressos estão a ser mais lentos do que o desejado. Em entrevista à BBC, Volodymyr Zelenskyy salientou no entanto que não se podem esperar resultados imediatos como se estivéssemos num filme.

Vladimir Putin, por sua vez, considera que a falta de progresso ucraniana se deve ao reconhecimento de que não têm hipóteses contra a Rússia e anunciou que os novos mísseis balísticos intercontinentais de nova geração, capazes de carregar mais de dez ogivas nucleares, estavam praticamente prontos para ser usados em combate.

Esta quarta-feira, o Kremlin assegura ainda que abateu dois drones explosivos em Lukino, nos arredores de Moscovo, e onde existem armazéns militares.

No que diz respeito ao colapso da barragem de Kakhovka, as autoridades russas informaram que o balanço final foram 41 mortes, 121 hospitalizações e mais de oito mil salvamentos. Do lado ucraniano há 21 mortes confirmadas.

A Ucrânia, no entanto, acusa a Rússia de só resgatar pessoas com passaporte russo e diz que pode haver até 500 mortes nas áreas ocupadas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia captura aldeia na região de Donetsk

Ataques com drones provocam vários incêndios em Kharkiv

Putin enaltece comércio bilateral no último dia da sua visita à China