Dois mortos em explosões na ponte da Crimeia

Ponte de Kerch, que liga a Rússia à Crimeia
Ponte de Kerch, que liga a Rússia à Crimeia Direitos de autor AP/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor AP/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A ponte de Kerch, que liga a Rússia à Crimeia, foi encerrada esta manhã, após explosões que mataram duas pessoas. Moscovo aponta dedo a Kiev.

PUBLICIDADE

A Rússia responsabiliza a Ucrânia pela explosão na ponte da Crimeia e diz que foi aberta uma investigação. Do lado ucraniano não há confirmação. Um porta-voz do Serviço de Segurança ucraniano dizia que pormenores sobre este contecimento serão revelados quando a Ucrânia vencer a guerra. A e xplosão fez dois mortos.

Poucos pormenores sobre o incidente foram divulgados, mas fotografias publicadas nas redes sociais russas mostram danos numa faixa da estrada e um carro com a parte da frente esmagada. As autoridades russas confirmaram as mortes.

O tráfego na ponte que liga a Crimeia à Rússia foi interrompido devido a relatos de explosões e pelo menos duas mortes. 

Vyacheslav Gladkov, governador de Belgorod, confirmou ao princípio do dia: "Começámos a nossa manhã com a informação sobre a emergência que aconteceu na ponte da Crimeia. Todos nós vimos um vídeo de um carro danificado com matrícula de Belgorod. A informação de que dispomos neste momento é a seguinte: uma rapariga ficou ferida, com ferimentos moderados, e já está sob a supervisão de médicos. (...) O mais difícil é que os pais dela morreram, o pai e a mãe".

O Comité Nacional Anti-Terrorista da Rússia diz que ataque foi conduzido por dois drones marítimos ucranianos. 

A ponte sobre o estreito de Kerch liga os mares Negro e Azov e a Rússia à região que anexou em 2014, a Crimeia. Trata-se de uma rota de abastecimento chave para as forças do Kremlin.

Durante a manhã, Andriy Yusov, porta-voz do departamento de inteligência militar da Ucrânia, explicava que "a península é utilizada pelos russos como um grande centro logístico para deslocar forças e bens para o interior do território da Ucrânia. Naturalmente, quaisquer problemas logísticos são complicações adicionais para os ocupantes".

A Rússia diz que nenhum dos pilares da ponte foi afetado, mas a extensão dos danos não é ainda clara. O governador Sergei Aksyonov disse que esperava que o tráfego ferroviário na ponte fosse retomado dentro de algumas horas. O canal do Telegram, Baza, que tem ligações aos serviços de segurança russos, publicou fotografias que mostram uma faixa da estrada da ponte rasgada e um carro preto com a parte da frente aparentemente destruída.

A ponte, de 19 quilómetros, foi inaugurada em 2018 e é a principal ligação terrestre entre a Rússia e a península da Crimeia. Permite a travessia ferroviária e rodoviária e é uma das pincipais artérias de abastecimento das tropas russas na Ucrânia.

Este é o segundo grande incidente na ponte de Kerch em menos de um ano. Em outubro de 2022, a ponte foi parcialmente encerrada na sequência de uma grande explosão, tendo sido totalmente reaberta em fevereiro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenskyy revela ter planos para reconquistar Crimeia

Ucrânia lança ataque com drones contra infraestruturas energéticas da Rússia

Ataques russos na Ucrânia fazem pelo menos oito mortos