EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Seul é a próxima cidade a receber a Jornada Mundial da Juventude

Peregrinos e bispos posam para fotografia, segurando bandeira sul-coreana, país que vai receber as próximas JMJ, durante missa de encerramento da JMJ, Lisboa, 6 de agosto 2023
Peregrinos e bispos posam para fotografia, segurando bandeira sul-coreana, país que vai receber as próximas JMJ, durante missa de encerramento da JMJ, Lisboa, 6 de agosto 2023 Direitos de autor THOMAS COEX/AFP or licensors
Direitos de autor THOMAS COEX/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A capital da Coreia do Sul, Seul, é a próxima cidade a receber a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em 2027. O anúncio foi feito hoje em Lisboa pelo Papa Francisco.

PUBLICIDADE

O encontro mundial regressa à Ásia depois de em 1995 milhões de pessoas terem assistido a um dos maiores eventos que contou com a presença de João Paulo II, em Manila, nas Filipinas.

O Papa Francisco despede-se hoje de Portugal com a celebração de uma missa para o Dia Mundial da Juventude, em Lisboa, e um encontro com voluntários da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em Algés.

O Papa preside à sua última missa no âmbito da JMJ, no Parque Tejo, um dos pontos altos do evento que hoje termina e após a qual anunciará qual o próximo país a receber o maior evento da Igreja Católica.

Às 16:30, o líder da Igreja Católica vai encontrar-se com voluntários da jornada no Passeio Marítimo de Algés, no concelho de Oeiras, encerrando assim a sua agenda de cinco dias no País.

A cerimónia de despedida está prevista para as 17h50 na Base Aérea de Figo Maduro, em Lisboa, de onde o Papa partirá para Roma às 18h15, com chegada prevista ao Aeroporto de Fiumicino às 22h15.

O Sumo Pontífice está em Lisboa desde quarta-feira para presidir à JMJ, dias em que privilegiou encontros com jovens, tendo também passado algumas horas em Fátima, no sábado, no santuário que visitou pela primeira vez em 2017.

Segundo as autoridades, cerca de 500 mil pessoas estiveram no Parque Eduardo VII para assistir à cerimónia de acolhimento, a primeira com a presença do Papa e que se realizou na quinta-feira.

Na sexta-feira, foram 800 mil as que marcaram presença no Parque Eduardo VII para a Via-Sacra, presidida por Francisco, segundo a sala de imprensa da Santa Sé.

Na visita a Fátima estiveram presentes 200 mil pessoas. A Santa Sé estimou que 1,5 milhões de pessoas assistiram à vigília no Parque Tejo, no sábado à noite.

Considerado o maior acontecimento da Igreja Católica, a jornada nasceu por iniciativa do Papa João Paulo II, após um encontro com jovens em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Jovens ucranianos na Jornada Mundial da Juventude dizem sentir apoio do Papa

Dezenas de milhares de peregrinos na abertura da Jornada Mundial da Juventude

Jornada Mundial da Juventude arranca em Lisboa