EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

"Êxodo" de banqueiros de Londres após Brexit

Serviços financeiros do Reino Unido perderam sete mil empregados após Brexit.
Serviços financeiros do Reino Unido perderam sete mil empregados após Brexit. Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Euronews com Luke Hanrahan
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cidades europeias tornam-se mais competitivas que Londres em termos financeiros após saída do Reino Unido da União Europeia

PUBLICIDADE

Após o Brexit, previa-se uma perda de postos de trabalho no setor da banca em Londres.

Os mais pessimistas apontavam para um "êxodo" de mais de 250 mil empregados. Mas o número acabou por ser mais modesto: cerca de sete mil.

Em áreas como a banca de investimento, os especialistas acreditam que as cidades europeias se têm tornado mais competitivas do que a capital britânbica.

"Londres continua a ser vista como um agente financeiro global, mas não é necessariamente vista como o único centro europeu de serviços financeiros. E penso que isso foi o que mudou como consequência do Brexit", diz David Henig, do Centro Europeu de Economia Internacional Política. 

"Agora, as pessoas pensam: não é só Londres que é um centro financeiro europeu, outros locais também são. Pode ser Paris, Amesterdão, Dublin".

O economista Peter Lawlor não tem dúvidas de que este reajuste de poderes foi em detrimento da capital do Reino Unido. Considera ainda que centros europeus como Frankfurt têm estado um passo à frente.

"Não creio que o pensamento estratégico tenha sido propriamente feito no Reino Unido. E claro, Paris está muito interessada, Frankfurt está interessada. Sabemos os vários incentivos propostos em várias cidades europeias", destaca Lawlor.

"Mas dito tudo isto, onde é que vamos parar? Em última análise - seja o que for que isso signifique -, é demasiado cedo para dizer".

A história do impacto do Brexit nas finanças da Europa está então longe de terminar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líder do setor financeiro de Londres pede reaproximação Reino-Unido/UE

Reverter o Brexit... reintegração do Reino Unido na UE é pouco provável

Banca europeia no vermelho por causa de imposto sobre setor em Itália