EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Junta no poder no Níger expulsa embaixador de França, mas nega outras expulsões

Tensão é evidente nas ruas do Níger.
Tensão é evidente nas ruas do Níger. Direitos de autor AFP
Direitos de autor AFP
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Junta militar que tomou o poder no Níger há mais de um mês rejeita a alegação que circulou de também ordenado a saída do país dos representantes de Alemanha, EUA e Nigéria

PUBLICIDADE

Nem Alemanha, nem EUA, nem Nigéria. Os militares que tomaram o poder no Níger desmentem ter dado aos embaixadores destes territórios 48 horas para deixar o país.

Falam numa carta falsa que circulou, mas que também visava o embaixador de França.

Sylvain Itté está convidado a sair por alegada recusa em responder a um convite para uma reunião e por causa de outras ações do governo francês, "contrárias aos interesses do Níger" e foram-lhe dadas 48 horas para abandonar o país, num prazo que termina este domingo.

A Comunidade Económica de Estados da África Ocidental (CEDEAO) diz que não há planos para invadir o país, mas lembra que não está descartado o uso da força.

"Os instrumentos incluem o uso da força. Por isso, está em cima da mesa, tal como estão outras medidas em que estamos a trabalhar. (...) Mas se os meios pacíficos falharem, a CEDEAO não pode simplesmente cruzar as mãos", explicou Omar Alieu Touray, presidente da Comissão da CEDEAO.

Desde 30 de julho que está em cima da mesa a possibilidade de uma intervenção militar regional contra a junta que tomou o país.

Foi anunciada pelos chefes de Estado e de Governo da CEDEAO que dizem estar, no entanto, empenhados no diálogo para superar a crise.

Até à data, a junta militar em Niamey não só ignorou as ameaças como até nomeou um novo primeiro-ministro e formou um governo de transição.

Alertou, igualmente, que o uso da força será ripostado com uma resposta imediata e enérgica.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Forças russas destacadas para base aérea ocupada por norte-americanos no Níger

Macron diz que França vai retirar tropas e embaixador franceses do Níger

Protesto contra presença militar francesa no Niger