EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Junta Militar do Níger pede ajuda ao Grupo Wagner

O presidente deposto teme que se a Junta Militar continuar no poder a região caia sob a influência russa
O presidente deposto teme que se a Junta Militar continuar no poder a região caia sob a influência russa Direitos de autor AFP
Direitos de autor AFP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Quando se aproxima o fim do prazo que a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental deu aos golpistas para devolverem o poder ao presidente deposto, um dos líderes do golpe foi ao Mali pedir ajuda aos mercenários.

PUBLICIDADE

A Junta Militar do Níger pediu ajuda aos mercenários do Grupo Wagner, quando se aproxima o fim do prazo para libertar o presidente deposto. Prazo que foi dado aos golpistas pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, para evitar uma intervenção militar.

O pedido foi feito durante a visita de um dos líderes do golpe ao Mali, segundo avança a Associated Press.

A pressão da comunidade internacional aumenta. “Ainda resta algum tempo para que os golpistas devolvam o poder e ouçam as reivindicações unânimes dos países da região e da comunidade internacional. Caso contrário, acho que devemos levar muito a sério a ameaça de esses países recorrerem a uma intervenção, uma ameaça que é credível", afirmou a ministra francesa dos Negócios Estrangeiros, Catherine Colonna.

No Twitter, o chefe da diplomacia da União Europeia revelou que falou ao telefone com o ministro argelino dos Negócios Estrangeiros, com quem partilha a "preocupação e o desejo de evitar uma escalada" no Níger. Josep Borrell diz que a União Europeia apoia o pedido da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental para um"retorno imediato à ordem constitucional". O ultimato do bloco africano expira este domingo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Forças russas destacadas para base aérea ocupada por norte-americanos no Níger

Macron diz que França vai retirar tropas e embaixador franceses do Níger

Protesto contra presença militar francesa no Niger