Elon Musk impede ataque da Ucrânia a frota russa na Crimeia

Elon Musk, dono da Starlink
Elon Musk, dono da Starlink Direitos de autor Michel Euler/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Patrão da Starlink mandou desligar o sistema de satélites de comunicações para impedir que drones submarinos atingissem navios de guerra russos. Kiev acusa Musk de "cocktail de ignorânica" e "grande ego".

PUBLICIDADE

Elon Musk impossibilitou a Ucrânia de atacar a frota russa na Crimeia. A revelação é feita numa nova biografia oficial de Musk, onde é dito que, durante o último ano, o sistema de satélites de comunicações Starlink foi desligado de modo a impedir que drones submarinos ucranianos atingissem o alvo.

O magnata justifica a decisão com o receio de que a Rússia respondesse ao ataque com armas nucleares.

Nas redes sociais, o conselheiro da presidência ucraniana, Mykhailo Podolyak, acusou o patrão da Starlink de tomar decisões com base no que diz ser um "cocktail de ignorânica e um grande ego".

Podolyak alega ainda que ao impedir que os drones ucranianos destruíssem parte da frota militar russa, Elon Musk "permitiu que essa frota disparasse mísseis contra cidades ucranianas.”

A biografia de Musk, escrita pelo jornalista Walter Isaacson, vai para as bancas a 12 de setembro. No livro, o milionário faz ainda questão de frisar que “o Starlink não foi feito para guerras", mas sim para "coisas pacíficas", como "frequentar a escola online, ou ver Netflix".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alemanha elogia progressos da Ucrânia no caminho da adesão à União Europeia

Volodymyr Zelenskyy pede que sejam retomadas as sanções contra a Rússia

Incerteza sobre Starlink preocupa forças ucranianas