Volodymyr Zelenskyy pede que sejam retomadas as sanções contra a Rússia

Bombeiros apagam um incêndio após um ataque russo em Kryvyi Rih, Ucrânia, 8 de setembro de 2023
Bombeiros apagam um incêndio após um ataque russo em Kryvyi Rih, Ucrânia, 8 de setembro de 2023 Direitos de autor AP/Ukrainian Emergency Service via AP
Direitos de autor AP/Ukrainian Emergency Service via AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Volodymyr Zelenskyy aponta três setores prioritários na retomada das sanções contra a Rússia: setor energético, transferência de chips e microeletrónica e setor financeiro russo.

PUBLICIDADE

O presidente da Ucrânia denuncia uma "pausa prolongada" das sanções contra a Rússia.

No fórum "Yalta European Strategy" em Kiev, Volodymyr Zelenskyy destacou que a "ofensiva de sanções" deve ser retomada, em particular com novas medidas, para evitar que a Rússia contorne as restrições.

Zelenskyy pediu mais pressão contra as finanças do Kremlin e mais formas de evitar que Moscovo obtenha tecnologia moderna.

Atualmente, assistimos a uma pausa prolongada nas sanções por parte dos nossos parceiros e a tentativas excessivamente ativas da Rússia de contornar as sanções. A ofensiva das sanções deste mundo deve ser retomada
Volodymyr Zelenskyy
Presidente da Ucrânia

"Atualmente, assistimos a uma pausa prolongada nas sanções por parte dos nossos parceiros e a tentativas excessivamente ativas da Rússia de contornar as sanções. A ofensiva das sanções deste mundo deve ser retomada", afirmou, acrescentado: "A contraofensiva avança mais rapidamente do que a imposição de sanções".

O presidente da ucrânia definiu três prioridades: mais sanções contra o setor energético da Rússia, restrições reais à transferência de chips e microeletrónica e mais bloqueio do setor financeiro russo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estaleiro russo na Crimeia a arder e duas embarcações atingidas pela Ucrânia

Elon Musk impede ataque da Ucrânia a frota russa na Crimeia

Ataques russos na Ucrânia fazem pelo menos oito mortos