Zelenskyy apresenta hoje Fórmula para a Paz

Zelenskyy com o secretário-geral da ONU António Guterres
Zelenskyy com o secretário-geral da ONU António Guterres Direitos de autor BRYAN R. SMITH/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Volodymyr Zelenskyy detalhará visão de Kiev numa sessão especial do Conselho de Segurança da ONU

PUBLICIDADE

Volodymyr Zelenskyy apresentará esta tarde a sua Fórmula para a Paz numa sessão especial do Conselho de Segurança da ONU, em Nova Iorque.

Na Assembleia Geral das Nações Unidas, o presidente ucraniano repetiu o pedido para retirar à Rússia o estatuto de membro permanente do Conselho de Segurança.

Volodymyr Zelenskyy, Presidente da Ucrânia:"A fórmula de paz ucraniana está a tornar-se global. Aponta soluções e medidas que irão pôr termo a todas as formas de armamento que a Rússia utilizou contra a Ucrânia e outros países e que poderão ser utilizadas por outros agressores. Pela primeira vez na história moderna, temos uma oportunidade real de pôr fim à agressão nos termos da nação que foi atacada."

Zelenskyy participou esta terça-feira em vários encontros bilaterais e deverá debater hoje com o presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos acerca de mais assistência para a Ucrânia, mas Kevin MCarthy sublinha que há questões por responder.

Kevin McCarthy, Presidente da Câmara dos Representantes: "Tenho perguntas para ele. Como se prestam contas do dinheiro que já gastámos? Qual é o plano para a vitória? Penso que é isso que o público americano quer saber. O que a Rússia fez ao invadir o país é errado. É uma atrocidade e nós queremos certificar-nos de que terá um fim. Também sempre disse desde o início que, seja qual for a questão, quero uma responsabilização por tudo aquilo em que os contribuintes, que trabalham arduamente, gastam o seu dinheiro. E quero um plano para a vitória."

Kiev pretende obter mais armas para a contraofensiva, que tem tido até ao momento um sucesso limitado. 

Mas quer também recursos adicionais para proteger a população e infraestruturas civis dos bombardeamentos russos recorrentes, como os que visaram as cidades de Kherson e Lviv.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Presidente turco está na Grécia para relançar as relações há muito tensas

Putin visita Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita, países que não têm obrigação de detê-lo

Rússia ameaçada pelo primeiro processo legal por ecocídio ligado à invasão da Ucrânia