EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Ataque aéreo da Rússia mata duas pessoas em Kherson

Excerto das imagens dos ataques a Kherson, Ucrânia, cedidas pelo governo local
Excerto das imagens dos ataques a Kherson, Ucrânia, cedidas pelo governo local Direitos de autor T.ME/ KhersonSkaoda
Direitos de autor T.ME/ KhersonSkaoda
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os alertas de ataque soaram em todas as regiões ucranianas, este domingo. Durante a noite, a Rússia disparou ainda 14 mísseis - dois dos quais supersónicos - contra a cidade portuária de Odessa.

PUBLICIDADE

Duas pessoas morreram e pelo menos outras oito ficaram feridas na sequência dos ataques aéreos russos, este domingo, em Kherson. De acordo com o governador local, os consecutivos bombardeamentos deixaram ainda cinco feridos na capital da região.

Rússia dispara mísseis supersónicos contra Odessa

Os alertas de ataque soaram em todas as regiões. Só nas primeiras horas de segunda-feira, em Odessa, a Defesa ucraniana diz ter intercetado 19 drones Sahed, de fabrico iraniano. 

A queda de 14 mísseis  - entre os quais dois mísseis supersónicos Onyx - destruiu silos de cereias e uma infraestrutura portuária.

Ucrânia poderá ter atingido agência de segurança russa

Na cidade russa de Kursk, as celebrações locais que decorriam este domingo foram canceladas, após um drone ucraniano ter atingido um edifício administrativo, danificando o telhado. 

Segundo informações não confirmadas, o alvo foram os escritórios de a sucursal do Serviço Federal de Segurança, da principal agência de segurança russa, também conhecida como FSB

Relatos dão conta ainda de outras explosões.

Kiev quer produzir "exército de drones" para a linha da frente

Dezanove meses após a invasão russa, e à medida que a contraofensiva se intensifica, o governo ucraniano quer investir mais de mil milhões de dólares na produção de um "exército de drones"

Há um ano, apenas sete fabricantes produziam as aeronaves de combate não tripuladas na Ucrânia. Atualmente, existem pelo menos 80.

Já do ministério russo da Defesa chegam imagens de treinos militares e preparação para pilotos de helicópteros para o que Moscovo chama "zona de operações militares especiais".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Drone ucraniano atinge edifício administrativo em Kursk

Ucrânia volta a atacar Sebastopol

Ucrânia reivindica ataque à Crimeia