EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

UE homenageia vítimas do Hamas, Turquia alerta para crimes de Israel

Minuto de silêncio em Bruxelas pelas vítimas do Hamas
Minuto de silêncio em Bruxelas pelas vítimas do Hamas Direitos de autor Kenzo TRIBOUILLARD / AFP
Direitos de autor Kenzo TRIBOUILLARD / AFP
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Governo francês pretende evitar escalada da violência no Médio Oriente... e em França

PUBLICIDADE

A elite política europeia homenageou esta quarta-feira as vítimas do ataque do Hamas em Israel com um minuto de silêncio em Bruxelas, um ritual que foi repetido nos parlamentos de Alemanha e Roménia.

Para a presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola, 7 de outubro será lembrado como um dia de infâmia global.

"Estamos aqui com o Presidente do Conselho Europeu, a Presidente da Comissão Europeia e todos vós como um só para expressar a nossa solidariedade, condenar os terríveis atos de terror e assassinato e exigir a libertação imediata dos reféns."

Olivier Véran, porta-voz do governo francês sublinhou que "tudo deve ser feito para evitar uma escalada no Médio Oriente, para proteger a população civil e para impedir que o Médio Oriente seja arrasado. Estes ataques terroristas injustificáveis do Hamas não devem desviar-nos da procura de uma paz duradoura e de uma solução política para o conflito. "

O governo francês pretende evitar uma escalada da violência também dentro de portas. Desde o fim de semana, foram cometidos cerca de cinquenta atos antissemitas no país e mais de 20 pessoas foram detidas.

Na Turquia, Recep Tayyip Erdoğan pediu para se olhar também para os crimes cometidos por Israel:

"Os seus ataques desproporcionados a Gaza, sem qualquer base moral, podem colocar Israel numa posição inesperada e indesejável aos olhos da opinião pública mundial."

Por todo o mundo se tem realizado cerimónias em homenagem das vítimas dos ataques do Hamas, em Lisboa, centenas de pessoas juntaram-se numa vigília na noite de terça-feira.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Depois de Espanha, Irlanda e Noruega também reconhecem formalmente Estado da Palestina

UE vai impor sanções aos responsáveis "pelo homicídio" de Alexei Navalny

Agricultores incendeiam pneus e desafiam a polícia em Bruxelas