EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

UE celebra 20º aniversário do alargamento "Big Bang" com um toque de cor

Edifícios da UE iluminaram-se de azul e amarelo
Edifícios da UE iluminaram-se de azul e amarelo Direitos de autor EBU
Direitos de autor EBU
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Dez novos países aderiram à UE em 1 de maio de 2004, aumentando a população do bloco comunitário em quase 75 milhões de pessoas e possibilitando uma nova era de prosperidade.

PUBLICIDADE

A União Europeia assinala esta quarta-feira o 20.º aniversário do maior alargamento da sua história, conhecido como "Big Bang".

Os edifícios da Comissão Europeia em Bruxelas, o Parlamento Europeu em Estrasburgo e o edifício da UE no Luxemburgo iluminaram-se de azul e amarelo, projetando o slogan "20 anos juntos".

Dez novos países aderiram ao bloco em 1 de maio de 2004. Quase todos eles eram da Europa Oriental.

A integração de Chipre, República Checa, Estónia, Lituânia, Letónia, Hungria, Malta, Polónia, Eslováquia e Eslovénia fez aumentar o número de Estados-Membros de 15 para 25, na altura.

O alargamento aumentou a população do bloco em quase 75 milhões de pessoas do dia para a noite, tornando-se um dos maiores mercados únicos do mundo.

Os países que aderiram à UE em 2004 desfrutaram de um crescimento económico substancial. As economias da Polónia e de Malta, em particular, mais do que duplicaram o crescimento, enquanto a Eslováquia cresceu 80%, segundo dados da UE.

Desde o alargamento de 2004, cerca de 26 milhões de postos de trabalho surgiram na UE. Seis milhões deles foram criados nos 10 novos países da UE.

A expansão do bloco também permitiu que mais 2,7 milhões de jovens participassem do programa Erasmus+.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

União Europeia assinala 20 anos do alargamento 'Big Bang'

Jovens polacos continuam a lutar pelos seus direitos vinte anos após adesão do país à União Europeia

União Europeia tem de alargar ou enfrentar "nova Cortina de Ferro", alerta Presidente Michel