EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

OMS denuncia mais de 200 ataques contra unidades de saúde na Faixa de Gaza

OMS denuncia ataques contra unidades de saúde na Faixa de Gaza
OMS denuncia ataques contra unidades de saúde na Faixa de Gaza Direitos de autor Mohammed Dahman/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Mohammed Dahman/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Israel prepara-se para abrir a fronteira de Kerem Shalom para facilitar a entrada de camiões com ajuda humanitária na Faixa de Gaza

PUBLICIDADE

A Organização Mundial da Saúde apelou ao respeito pela lei internacional na Faixa de Gaza e revelou que desde o início da guerra entre Israel e o Hamas, a 7 de outubro, as forças israelitas já tinham efetuado 236 ataques contra unidades de saúde do território palestiniano.

Os números de vítimas não param de subir e de acordo com o ministério da Saúde de Gaza, já morreram mais de 17 mil pessoas.

Segundo a ONU, mais de um milhão e oitocentas mil pessoas da Faixa de Gaza foram obrigadas a sair de casa e estima-se que 40% das casas tenham sido destruídas ou danificadas.

Os abrigos das Nações Unidas estão muito longe de poder dar assistência a todos os que necessitam e António Guterres teme que as condições desesperantes levem a um colapso da ordem pública.

De acordo com a comunicação social israelita, o país prepara-se para abrir a fronteira de Kerem Shalom pela primeira vez desde que começou a guerra para facilitar a entrada de camiões com ajuda humanitária na Faixa de Gaza.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeiro-ministro israelita exige rendição do Hamas

Estados Unidos vetam projeto de cessar-fogo humanitário imediato em Gaza

Iémen responde ao ataque israelita ao porto de Hodeida