EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Guerra Israel-Hamas: ataques intensificam-se no centro e sul de Gaza

Confrontos Israel-Hamas
Confrontos Israel-Hamas Direitos de autor Ohad Zwigenberg/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Ohad Zwigenberg/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Durante a madrugada de terça-feira, Israel aumentou os ataques na Faixa de Gaza e continua a ter a cidade de Khan Yunis como principal alvo.

PUBLICIDADE

Israel está a aumentar os ataques no centro e sul da Faixa de Gaza. Segundo a AFP, os ataques das últimas horas tiveram como alvo principal a cidade de  Khan Yunis, a maior do sul de Gaza, que se tornou o  centro dos combates. Dezenas de milhares de pessoas procuraram abrigo em Rafah, que faz fronteira com o Egito. 

O ministro da Defesa de Israel, Yoav Gallant, revelou entretanto que em Rafah serão abertos dois pontos de passagem adicionais para permitir a entrada de ajuda humanitária em Gaza. “Esta medida permitirá duplicar a quantidade de ajuda humanitária que entra na Faixa da Gaza”, frisou o governante israelita. 

O Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários das Nações Unidas, porém, alertou que apenas uma centena de camiões tem entrado em Gaza todos os dias desde o fim das tréguas, a 1 de dezembro, quando a média diária era de 500 camiões antes do início da guerra.

À medida que os combates aumentam, as Forças de Defesa de Israel tentam consolidar o controlo dos centros urbanos no norte de Gaza e perseguir os líderes do Hamas no coração da maior cidade do sul, Khan Yunis.

O ministro da Defesa israelita afirmou na segunda-feira que esta é uma fase crucial da operação, mas que “levará tempo”. Ainda assim, Yoav Gallant deixou a garantia de que Israel não vai travar a operação no terreno e vai lutar pela sua segurança. Quanto aos reféns israelitas retidos pelo Hamas, o ministro deixou claro que é uma prioridade trazê-los para casa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeiro-ministro israelita promete “destruir o Hamas” após emboscada mortal

Israel continua ofensiva na Faixa de Gaza

Milhares de pessoas pedem em Telavive demissão de Netanyahu e regresso dos reféns