Sismo no noroeste da China faz mais de 100 mortos

Socorristas enfrentam condições extremas durante as operações de salvamento
Socorristas enfrentam condições extremas durante as operações de salvamento Direitos de autor AP/Chinatopix
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O terramoto atingiu uma região remota e fria do país e fez mais de 500 feridos.

PUBLICIDADE

Mais de 100 pessoas morreram após o sismo que atingiu o noroeste da China, esta segunda-feira à noite.

O terramoto de magnitude 6,2 que atingiu a província de Gansu, uma região remota e fria do país, deixou ainda mais de 500 pessoas feridas, danificou casas e estradas e interrompeu o fornecimento de energia e as telecomunicações.

Milhares de socorristas enfrentam condições extremas com temperaturas de 15 graus negativos durante as operações de resgate que ainda estão a decorrer.

Entretanto, o governo chinês já anunciou que atribuiu 200 milhões de yuan (cerca de 25 milhões de euros) para ajudar nos esforços de resgate e socorro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sobreviventes enfrentam o frio após sismo que matou 131 pessoas na China

Sismo de 5,8 sentido na região centro do México

Mais de 150 mortos após forte sismo registado perto da meia-noite no Nepal