Macron abandona projeto de deslocação das livrarias do cais do Sena

Preparação para os Jogos Olímpicos de Paris
Preparação para os Jogos Olímpicos de Paris Direitos de autor Michel Euler/Copyright 2021 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Michel Euler/Copyright 2021 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

No ano passado, os livreiros foram informados de que, por razões de segurança, deveriam abandonar temporariamente o local.

PUBLICIDADE

Depois de meses de polémica, o presidente francês decidiu que os "bouquinistes", vendedores de livros em segunda mão instalados nas margens do Sena desde o século XVII, permanecerão onde estão durante os Jogos Olímpicos de Paris.

"Constatando que não foi encontrada nenhuma solução consensual e tranquilizadora, o Chefe de Estado pediu ao Ministro do Interior e ao Prefeito da Polícia de Paris que garantam a preservação de todos os livreiros e que nenhum deles seja obrigado a deslocar-se", declarou a Presidência.

A decisão de Emmanuel Macron vai ao encontro da vontade destes comerciantes, mas, segundo o Palácio do Eliseu, os espaços poderão ser encerrados ao público durante a cerimónia de abertura dos Jogos. Espera-se que o primeiro dia do evento conte com cerca de 300.000 espetadores.

No final de julho de 2023, os livreiros tinham sido informados de que, por razões de segurança, deveriam abandonar temporariamente o local.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Detido homem que ameaçou fazer-se explodir frente ao consulado do Irão em Paris

Jornalistas têm acesso raro a submarino nuclear francês da classe Rubis

Incêndio na Notre-Dame foi há 5 anos