EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Dois soldados israelitas mortos em ataque do Hamas na Faixa de Gaza

Faixa de Gaza
Faixa de Gaza Direitos de autor Abdel Kareem Hana/Copyright 2024 The AP All rights reserved
Direitos de autor Abdel Kareem Hana/Copyright 2024 The AP All rights reserved
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Sobe para 314 o número de soldados israelitas mortos na ofensiva terrestre e nas operações na fronteira de Gaza. Outros três soldados israelitas ficaram gravemente feridos no ataque com morteiros reivindicado pelo Hamas no centro da cidade de Gaza.

PUBLICIDADE

Dois soldados do exército israelita foram mortos num ataque com morteiros do Hamas na cidade de Gaza, na quinta-feira, segundo a imprensa local.

Segundo o Times of Israel, as vítimas mortais são reservistas das Forças de Defesa de Israel (IDF). Os soldados foram identificados como Omer Smadga, 25 anos, de Genot Hadar, e Saadia Yaakov Derai, 27 anos, de Tel Aviv, ambos da Brigada Alexandroni.

Sobe, assim, para 314 o número de soldados mortos na ofensiva terrestre e nas operações na fronteira de Gaza.

Outros três soldados, da mesma Brigada, ficaram gravemente feridos no incidente, informaram as IDF.

O Hamas reivindicou a responsabilidade pelos disparos de morteiros, dizendo que tinham como alvo uma posição militar perto do bairro de Zeitoun, na cidade de Gaza.

Crise humanitária intensifica-se

Enquanto os combates prosseguem, a crise humanitária está a intensificar-se.

Milhares de pacotes de ajuda estão no interior de camiões parados, com as entradas a serem bloqueadas.

Grupos de ajuda humanitária reiteram os apelos a um cessar-fogo e à reabertura da passagem de Rafah.

Mais de 1,3 milhões de palestinianos deslocados estão a abrigar-se em campos de tendas e apartamentos apertados, sem comida, água ou medicamentos, tentando sobreviver às temperaturas elevadas e aos pesados combates.

Havia esperança de que um corredor seguro prometido pelos militares israelitas no domingo ajudasse a melhorar a situação mas, dias depois, a chamada "pausa tática" trouxe pouco alívio. Um funcionário anónimo das Nações Unidas disse que a rota está "inutilizável" porque homens armados estão a bloquear os camiões.

Desde o início da guerra, a 7 de outubro, pelo menos 37.400 palestinianos foram mortos em Gaza.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ataque israelita a campo de refugiados de Gaza mata pelo menos 6 pessoas

Netanyahu contra "pausas táticas" para permitir a entrada de ajuda em Gaza

Conselho de Segurança da ONU aprova resolução dos Estados Unidos para um cessar-fogo em Gaza