EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

EUA: Criação de emprego desilude mas salários crescem mais do que o previsto

EUA: Criação de emprego desilude mas salários crescem mais do que o previsto
Direitos de autor 
De  Marco Lemos com REUTERS, LUSA
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Em abril, foram criados 160 mil empregos, o número mais baixo dos últimos sete meses. No entanto, o salário médio por hora cresceu 0,3%, acima das expectativas.

PUBLICIDADE

A criação de emprego nos Estados Unidos ficou aquém do esperado, mas os salários cresceram acima das expectativas, o que confirma a trajetória indicada pela Reserva Federal, que aponta para uma subida gradual das taxas de juro de referência.

Em abril, foram criados 160 mil empregos, o número mais baixo dos últimos sete meses. A taxa de desemprego permaneceu inalterada nos 5%, uma décima acima das previsões.

No entanto, o salário médio por hora cresceu 0,3%, cerca de 10 cêntimos, para 25,53 dólares, acima das expectativas. Nos últimos 12 meses, o salário médio subiu 2,5%. Os peritos afirmam ser necessário um crescimento de 3% nos salários para atingir a meta estabelecida pela Fed de uma inflação de 2%.

2015 foi o melhor ano para o mercado de trabalho dos Estados Unidos desde os anos 90 do século passado. Foram criados 2,65 milhões de novos postos de trabalho e apesar da desaceleração, em abril, a Reserva Federal está confiante na pujança da criação de empregos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alternativa ao lítio: Pode o manganésio substituir as baterias de lítio dos veículos elétricos?

Banco Central Europeu corta taxas de juro em linha com as expetativas do mercado

Riqueza das nações: o fosso cada vez maior entre ricos e pobres na Europa