EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Atividade economica na zona euro descai após referendo do "Brexit"

Atividade economica na zona euro descai após referendo do "Brexit"
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A atividade económica na zona euro terá caído em julho para mínimos do último ano e meio, influenciada pela decisão do Reino Unido em deixar a união Europeia.

PUBLICIDADE

A atividade económica na zona euro terá caído em julho para mínimos do último ano e meio, influenciada pela decisão do Reino Unido em deixar a união Europeia. A estimativa é da Markiit.

A consultora de mercados indica que o PMI composto da atividade no espaço da moeda único se fixou em julho nos 52,9 pontos face aos 53,1 de junho. A queda confirma debilidade atual do setor. Ainda assim, enquanto o indicador se mantiver acima dos 50 pontos significa que a economia da zona euro continua a crescer.

#Euro Markit Composite PMI Flash at 52.9 https://t.co/bNjB59BM3Bpic.twitter.com/Xk0Gb55GYj

— Trading Economics (@tEconomics) 22 de julho de 2016

Já a atividade comercial baixou para os 52,7 pontos, o valor mais baixo dos últimos 18 meses, enquanto a atividade industrial ficou-se pelos 51,9 pontos, o que representa mínimos de dois meses.

Em relação ao mercado laboral, a criação de emprego melhorou nos dois setores analisados, liderada pelos serviços, onde as contratações aumentaram ao ritmo mais acentuado desde fevereiro de 2008.

#Euro Markit Manufacturing PMI Flash at 51.9 https://t.co/8LmfDdIAVSpic.twitter.com/mNjaCuzhbT

— Trading Economics (@tEconomics) 22 de julho de 2016

No seu conjunto, a taxa de criação de emprego na zona euro melhorou de forma continuada durante os últimos quatro meses e registou em julho o maior crescimento desde fevereiro de 2011

Já os preços de produtos e serviços voltaram a cair, pelo décimo mês consecutivo, enquanto a inflação de custo atingiu o seu pico do último ano, como resultado da desvalorização do euro e da queda dos preços do petróleo.

.Markit</a> figures give indication of <a href="https://twitter.com/hashtag/Brexit?src=hash">#Brexit</a> effect on euro area <a href="https://t.co/kTBUGX69Oj">https://t.co/kTBUGX69Oj</a></p>&mdash; Sunday Business Post (sundaybusiness) 22 de julho de 2016

No comunicado, o economista da Markit Chris Williamson destacou que o PIB da zona euro cresceu a uma taxa média anual débil, de cerca 1,5 por cento, realçando que a economia tem demonstrado “uma resistência surpreendente” face ao resultado do referendo no Reino Unido (que ditou a saída do país da União Europeia), de 23 de junho, uma vez que permaneceu praticamente inalterada.

Crescimento empresarial da zona do euro tem em julho menor nível desde início de 2015, mostra PMI https://t.co/GkUlnjhHUA

— Reuters Brasil (@ReutersBrazil) 22 de julho de 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O sentimento económico da Alemanha desce mais do que o esperado: A recuperação está em risco?

A reeleição de Trump poderá afetar a economia europeia em 150 mil milhões de euros

Portugal celebra as feras e os heróis míticos com uma moeda de Ulisses