Argel: OPEC sem acordo para travar a produção

Argel: OPEC sem acordo para travar a produção
Direitos de autor 
De  Nelson Pereira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A reunião informal dos países exportadores de petróleo em Argel parece condenada a terminar sem um acordo para travar a produção.

PUBLICIDADE

A reunião informal dos países exportadores de petróleo em Argel parece condenada a terminar sem um acordo para travar a produção.

O ministro iraniano do Petróleo, Bijan Namdar Zanganeh, reiterou esta quarta-feira que o seu país não está disposto a congelar a produção de petróleo aos níveis atuais, condição exigida pela Arábia Saudita para reduzir a sua produção.

Os dois principais produtores da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) permanecem longe de um compromisso.

Paira sobre esta reunião informal, à margem do Forum Internacional da Energia, a determinação de Teerão, que quer recuperar a quota de mercado que tinha antes das sanções internacionais, de 4 milhões de barris por ano, para reconquistar o segundo lugar entre os produtores de petróleo.

O ministro saudita da Energia, Indústria e Recursos Minerais, Khalid Al-Falih, tentou mostrar-se otimista, mas a Arábia Saudita encontra-se refém da sua própria estratégia, pois dois anos de guerra de preços para manter a quota de mercado custaram já a Riad dezenas de milhar de milhões de dólares.

Esperava-se que a Rússia, um dos maiores exportadores de petróleo mundial, embora não integre a OPEP, anunciasse em Argel a decisão de reduzir a produção, atualmente em níveis máximos, mas o ministro russo de Energia, Alexander Novak, não confirmou.

Entretanto o petróleo prossegue na senda da desvalorizar nos mercados internacionais, comm o Brent a baixar em Londres 1,54% para 46,62 dólares, enquanto o West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, desce 1,48% para 45,25 dólares.

Pétrole : les accords de gels de production, l'Opep en parle depuis janvier. Mais elle ne gèle rien du tout, au contraire… #gag#oil#OPECpic.twitter.com/piTZVgnvlN

— Emmanuel Gentilhomme (@EGentilhomme) 23 septembre 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Relatório revela que mercado alemão continua a ser o que enfrenta mais dificuldades na Europa

Imposto sobre as sucessões na Europa: como variam as regras, as taxas e as receitas?

Como é que o ataque do Irão a Israel poderá ter impacto nas mercadorias?