EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Irão e Rússia assinam memorando de entendimento para estudar viabilidade de 2 campos de petróleo.

Irão e Rússia assinam memorando de entendimento para estudar viabilidade de 2 campos de petróleo.
Direitos de autor 
De  Euronews com REUTERS, APTN, WSJ
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Companhia Nacional de Petróleo do Irão e o gigante russo Gazprom assinaram um memorando de entendimento para a realização de estudos sobre a viabilidade de desenvolvimento da extração em dois campos

PUBLICIDADE

O Irão prossegue os esforços para desenvolver a sua capacidade de produção petrolífera. A Companhia Nacional de Petróleo do Irão (NIOC) e o gigante russo Gazprom assinaram, esta terça-feira, um memorando de entendimento para a realização de estudos sobre a viabilidade de desenvolvimento da extração em dois campos de petróleo na região oeste do país.

Gazprom Signs Oil Deal With Iran as Russians Return in Force – Bloomberg https://t.co/XM4zcdvTzU#oil#gas

— Oil & Gas News (@oilgasdeals) December 13, 2016

Sobre os recentes acordos para cortar na produção, o ministro do Petróleo do Irão, Bijan Namdar Zanganeh, afirma que “a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e os países não-membros da OPEP chegaram à conclusão que, para manter o mercado saudável e restabelecer o equilíbrio entre a oferta e a procura, têm de manter um papel ativo. O mercado sentiu isso é há uma verdadeira vontade de restabelecer esse equilíbrio”, concluiu.

O Irão, que ficou isento dos cortes acordados na OPEP e até pode aumentar a produção, assinou na semana passada uma parceria com a Shell para o desenvolver, no futuro, projetos na área do gás e do petróleo. As grandes multinacionais estão progressivamente a regressar ao Irão apesar dos receios que Donald Trump rompa o acordo sobre o nuclear.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O sentimento económico da Alemanha desce mais do que o esperado: A recuperação está em risco?

A reeleição de Trump poderá afetar a economia europeia em 150 mil milhões de euros

Portugal celebra as feras e os heróis míticos com uma moeda de Ulisses