EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Setor industral da zona euro acelera em março

Setor industral da zona euro acelera em março
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
PUBLICIDADE

A atividade do setor industrial da zona euro regista a maior subida em seis anos.

Segundo o instituto Markit, o índice PMI atingiu em março os 56,2 pontos, o nível mais elevado desde abril de 2011, contra 54,6 pontos no mês de fevereiro.

#Eurozone Manufacturing #PMI at near six-year high (56.2) as growth accelerates in
Germany, Italy and France. https://t.co/JodQM7hvas

— Markit Economics (@MarkitEconomics) 3 de abril de 2017

O setor industrial europeu está a crescer há sete meses consecutivos.

Há uma forte aceleração do setor industrial na Alemanha, impulsionada pelas exportações.

#German mfg #PMI hits 71-month high of 58.3 in Mar (56.8 – Feb). Quickest rise in new export orders since May’10. https://t.co/4J0×6KJyfD

— Markit Economics (@MarkitEconomics) 3 de abril de 2017

Em França e em Itália, o aumento setorial é importante, mas inferior ao alemão.

Strong growth momentum in #France manufacturing sector continues in March. #PMI at 53.3, up from 52.2 in February. https://t.co/pFS4ODYjfe

— Markit Economics (@MarkitEconomics) 3 de abril de 2017

#Italy manufacturing #PMI at six-year high of 55.7 in Mar (55.0 in Feb). Output growth the sharpest in 15 months. https://t.co/N0eJqMsoyP

— Markit Economics (@MarkitEconomics) 3 de abril de 2017

Já em Espanha e na Irlanda, há uma desaceleração.

Manufacturing growth in #Spain weakens for second successive month. #PMI at 53.9 in March, down from 54.8 in Feb. https://t.co/dZFM4W9Izm

— Markit Economics (@MarkitEconomics) 3 de abril de 2017

Nas três maiores economias da união monetária, a indústria viu aumentar o número de encomendas e isto apesar da subida dos preços.

Em março, a taxa de inflação na zona euro atingiu 1,5%.

Face às encomendas, as empresas estão a ter dificuldades em respeitar os prazos de entrega.

Os dados foram acolhidos com agrado pelo Banco Central Europeu. Nos últimos anos, a instituição baixou as taxas de juro e injetou milhares de milhões de euros na economia para relançar o crescimento e a inflação.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O mundo está a ficar mais rico, mas quem é que está a beneficiar?

Classificação dos salários médios europeus: qual é a posição do seu país?

Quais são os desafios económicos da segunda volta das eleições em França?