EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Unilever promete redução da utilização de plástico até 2025

Unilever promete redução da utilização de plástico até 2025
Direitos de autor REUTERS/Piroschka van de Wouw/File Photo
Direitos de autor REUTERS/Piroschka van de Wouw/File Photo
De  Joao Duarte Ferreira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A empresa anunciou que vai apostar na reciclagem, reutilização e novos materiais

PUBLICIDADE

O gigante anglo-holandês dos produtos de consumo, Unilever, anunciou que pretende cortar para metade a utilização de plástico virgem nos próximos cinco anos.

A empresa diz que vai apostar na reciclagem e reutilização de plásticos assim como na utilização de materiais alternativos.

O anúncio foi feito nas redes sociais pelo diretor executivo da empresa que admitiu os efeitos negativos do plástico sobre o meio-ambiente.

"A verdade, por mais desconfortável que seja, é que algum deste plástico tem o nosso nome e isso não está bem", afirma Alan Jope, o diretor-executivo da Unilever.

De acordo com a agência Reuters, a empresa utiliza mais de 700 mil toneladas de plástico virgem por ano em vez de usar materiais recicláveis.

"Nos próximos cinco anos 100% dos plásticos que utilizamos serão reutilizáveis, recicláveis e compostáveis. Tudo mesmo!", foi a mensagem divulgada pela empresa.

Segundo dados das Nações Unidas, 127 países impuseram limites à utilização de sacos de plástico.

A União Europeia já proibiu vários produtos de utilização única como pratos e talheres de plástico ou palhinhas a partir de 2021.

A Unilever junta-se assim a outras empresas que estão a investir em esforços para reduzir a utilização de plástico.

Os consumidores, por seu lado, estão agora mais conscientes relativamente aos perigos do plástico para o meios ambiente e a vida nos mares em particular.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Londres deixa de ser sede social da Unilever

Kfrat Heinz retira oferta de compra e Unilever afunda na bolsa

Guerra de preços por causa da desvalorização da libra deixou montras vazias nos supermercados britânicos