EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Europa começa a aliviar restrições contra a Covid-19

Europa começa a aliviar restrições contra a Covid-19
Direitos de autor /AFP
Direitos de autor /AFP
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

França anuncia alívio das restrições a viagens domésticas para início de maio. Grécia prevê abertura total do turismo para meados do próximo mês

PUBLICIDADE

França vai começar em maio a aliviar as restrições impostas para combater a propagação da Covid-19 no país.

O Executivo de Emmanuel Macron está a considerar abrir as esplanadas de bares e restaurantes em meados do próximo mês.

Após a reunião do Conselho de Ministros, desta quarta-feira, o porta-voz do Governo, Gabriel Attal, anunciou que iriam ser levantadas no dia três de maio as restrições às viagens inter-regionais e que, após meses encerrados, vários estabelecimentos comerciais e culturais irão reabrir, progressivamente, até ao verão.

Já numa fase mais adiantada, a Dinamarca está a aliviar as restrições mais rapidamente do que o inicialmente previsto. Os adeptos de futebol serão autorizados a regressar aos estádios e os restaurantes podem servir os clientes dentro de portas, desde que tenham sido vacinados contra o novo coronavírus ou possam apresentar um teste negativo.

Um empresário da restauração refere que estão "a reabrir com possibilidades de sentar o cliente tanto no interior como no exterior". Podem servir com chávenas verdadeiras e podem ter pessoas sentadas a saborear a comida e o café, pela primeira vez em cinco meses".

A Grécia começa a receber turistas estrangeiros vacinados ou testados, deixando de impor requisitos de quarentena.

O Governo de Kyriákos Mitsotákis anunciou que está a dar passos no sentido de iniciar o processo de abertura gradual, que poderá levar à abertura total do turismo a 14 de maio.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

BCE mantém as taxas de juro inalteradas, uma vez que o controlo da inflação continua a ser fundamental

O sentimento económico da Alemanha desce mais do que o esperado: A recuperação está em risco?

A reeleição de Trump poderá afetar a economia europeia em 150 mil milhões de euros