EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Riade prepara-se para acolher a Exposição Mundial 2030

Riade prepara-se para acolher a Exposição Mundial 2030
Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A capital saudita espera que os enormes investimentos nas suas infraestruturas - desde os transportes públicos às empresas, à educação e às artes - impulsionem a sua candidatura à Expo 2030.

PUBLICIDADE

Riade é uma das capitais com crescimento mais rápido do mundo e uma metrópole próspera. Parte do plano diretor da Visão 2030 da Arábia Saudita inclui uma proposta apoiada pela Comissão Real para que a cidade acolha a exposição universal, com um orçamento de 7,2 mil milhões de euros. As exposições mundiais são eventos globais que visam encontrar soluções para os desafios da humanidade e criar um espaço dinâmico para ativar a mudança.

Ibrahim bin Mohammed Al-Sultan, Ministro de Estado, membro do Conselho de Ministros e Diretor Executivo em exercício da Comissão Real para Riade, afirma que a cidade irá apresentar um "espetáculo sem precedentes".

"Quando construirmos esta exposição, esperamos que todos participem", afirmou ao Focus. "Todas as pessoas participarão e mostrarão o seu valor, a sua tradição e partilharão com os outros."

Ibrahim bin Mohammed Al-Sultan
Ibrahim bin Mohammed Al-SultanEuronews

Grande desenvolvimento nas infraestruturas, na educação e nas artes

A capital da Arábia Saudita tem mais de 7,5 milhões de habitantes, dos quais mais de 40% são expatriados, que estão a assistir a grandes mudanças nas infraestruturas do Reino.

Downe House é a primeira British International School for Girls de Riade e tem o compromisso de motivar e inspirar. Adele O'Doherty, a diretora, disse à Focus que, apesar de ser uma escola verdadeiramente internacional, a necessidade de celebrar a cultura local é imperativa.

"É muito importante para as nossas famílias, por muito que queiram que a Arábia Saudita faça parte da cena mundial, que a sua cultura seja reconhecida e que a língua árabe se mantenha viva".

Adele O'Doherty
Adele O'DohertyEuronews

A cena artística e cultural de Riade está a crescer. O Riyadh Season é um dos maiores eventos de entretenimento de inverno do mundo, abrangendo arte, música, teatro, gastronomia e desporto. Além disso, o MDLBeast Soundstorm é o maior festival musical do Médio Oriente, atraindo mais de 200 artistas internacionais e nacionais.

A produção teatral premiada de Andrew Lloyd Webber, "O Fantasma da Ópera", foi recentemente inaugurada em Riade. Jasper Hope, Conselheiro da Comissão Real para a Cidade de Riade, faz parte da equipa que tornou este objetivo possível.

"Tive a sorte de estar envolvido numa série de exposições nos últimos 20 ou 30 anos e, de cada vez, assistimos a estes desenvolvimentos fantásticos nas cidades. Penso que se Riade conseguir organizar a Expo em 2030, veremos exatamente o mesmo aqui".

Jasper Hope
Jasper HopeEuronews

"Veremos muito mais pessoas com a oportunidade de visitar a cidade e veremos muito mais artistas e produções locais começarem a desenvolver-se em resultado disso", acrescentou.

Ecossistema empresarial saudita: "Tudo pode ser feito aqui e agora".

A proposta da Riade para a Expo 2030 incluirá um pavilhão para cada país que participa, no âmbito do compromisso "One Nation, One Pavilion".

O Collaborative Change Corner (C3) será uma área dedicada a promover a inovação e a juventude, apoiando a próxima geração de empresários.

O empresário local Mansour Al Sanooni é presidente e fundador do Mansour Al Sanooni Group. Ele atribui à liderança do país a criação de uma rede de apoio ao ecossistema empresarial saudita.

"O ecossistema interministerial na Arábia Saudita faz parte de tudo. É possível ter todos os aspetos desse ciclo, até mesmo encontrar investidores, encontrar os parceiros certos, entrar no negócio e resolver os problemas. Tudo pode ser feito aqui e agora".

Mansour Al Sanooni
Mansour Al SanooniEuronews

A sustentabilidade no centro da candidatura

A iniciativa Carbono Zero da Saudi Expo 2030 ocupa o centro da candidatura e tem como objetivo ambicioso alcançar a neutralidade de carbono e reduzir as emissões. Está também a desenvolver infraestruturas de transporte sustentáveis, a promover um modelo de economia circular e a fomentar edifícios energeticamente eficientes.

O recinto da Expo terá uma área de seis milhões de metros quadrados e espera atrair 40 milhões de visitas ao local. Ficará a cinco minutos de carro do aeroporto da capital e será acessível através do novo sistema de metro da cidade.

Há uma série de novos desenvolvimentos sustentáveis a serem construídos a um ritmo sem precedentes, incluindo o Sports Boulevard - um dos maiores projetos de regeneração urbana do mundo, que se estende por mais de 135 km em Riade. Este parque linear proporcionará experiências desportivas, culturais e de entretenimento.

Além disso, a apoiar um estilo de vida sustentável está o King Salman Park, um desenvolvimento urbano no coração da cidade onde 70% do projeto representa espaço verde. Os criadores do parque acreditam que a Expo 2030 irá mostrar oportunidades no ecossistema saudita.

PUBLICIDADE
George Tanasijevich
George TanasijevichEuronews

"Se conseguirmos trazer a Exposição Mundial para cá em 2030, todas as atenções estarão viradas para Riade e será uma grande oportunidade para apresentar este mercado a pessoas que ainda não o conhecem suficientemente bem, mas que encontrarão uma grande oportunidade para se juntarem a nós", explicou George Tanasijevich, Diretor Executivo da King Salman Par Foundation.

O país anfitrião da Exposição Mundial 2030 será eleito pelos Estados Membros do BIE (Bureau International des Expositions) na 173ª Assembleia Geral, a 28 de novembro de 2023. Entre os candidatos contam-se a Itália (para Roma), a República da Coreia (para Busan) e a Arábia Saudita (para Riade).

Partilhe esta notícia