EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Cannes 2016: as escolhas da euronews

Cannes 2016: as escolhas da euronews
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Festival de Cinema de Cannes chegou ao fim.

PUBLICIDADE

O Festival de Cinema de Cannes chegou ao fim. A euronews destaca alguns dos tesouros da edição 2016.

“Clash”

“Clash” é uma obra emocionante e extremamente bem realizada, da autoria do cineasta egípcio Mohamed Diab, o autor de “Cairo 678”. A ação do filme passa-se no interior de um veículo militar durante a revolução egípcia, em 2013. Dentro da viatura encontram-se pessoas aparentemente muito diferentes: membros da Irmandade Muçulmana, revolucionários e apoiantes dos militares. O realizador utilizou várias câmaras para criar um verdadeiro filme de ação.

“Wrong Elements”

Depois de ter ganho o prémio Goncourt, o escritor franco-americano Jonathan Littell aventurou-se no universo do documentário.
Apresentado durante uma sessão especial, em Cannes, “Wrong Elements“é uma visão contemplativa sobre a vida das antigas crianças soldados do Uganda. Em vinte e cinco anos, o senhor da guerra Joseph Kony raptou sessenta mil crianças para criar um exército. O filme segue a vida das antigas crianças soldados que foram ao mesmo tempo vítimas e carrascos. O realizador dá a palavra aos protagonistas sem interferências nem julgamentos.

“Toni Erdmann”

Numa seleção onde o tema da violência esteve muitas vezes presente, a realizadora alemã Maren Ade suscitou muitas gargalhadas graças à comédia realista “Toni Erdmann”. A longa-metragem alemã conta a história de Winifried, um professor alemão divorciado que decide visitar a filha. O problema é que a filha vive para o trabalho e não tem vontade de receber visitas. A longa-metragem que fez rir e chorar o público venceu o prémio de melhor filme da associação internacional de críticos de cinema.

“The Handmaiden”

E terminamos a nossa seleção dos melhores filmes de Cannes com “The Handmaiden”. A obra do realizador coreano Park Chan-Wook é um romance histórico apimentado com erotismo lésbico, humor e horror. O filme é uma adaptação do romance policial “Fingersmith” de Sarah Waters.
A história é transposta para o Japão dos anos 30 e segue a vida de uma jovem coreana que escapa à pobreza graças a uma aliança com um cavalheiro desonesto. Realizada pelo autor do filme de culto “Oldboy”, a obra do realizador coreano é um tríptico ambicioso e divertido onde o amor acaba por levar a melhor, mas não da forma esperada.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Os grandes filmes dos Prémios do Cinema Europeu 2023

Monica Bellucci leva Maria Callas ao Festival de Cinema de Salónica

Realizador alemão Wim Wenders recebe Prémio Lumière em Lyon