EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Morreu Juliette Gréco: Desapareceu um ícone da canção francesa

Morreu Juliette Gréco: Desapareceu um ícone da canção francesa
Direitos de autor Jean-christophe Bott/AP
Direitos de autor Jean-christophe Bott/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A cantora francesa, Juliette Gréco, faleceu aos 93 anos. Desaparece um ícone da canção francesa. Gréco foi musa e intérprete dos maiores poetas.

PUBLICIDADE

A França perdeu mais um ícone da sua cultura. Juliette Gréco faleceu, esta quarta-feira, aos 93 anos.

Num comunicado, a família anunciou a morte de alguém com "uma vida fora do comum".

Conhecida como a musa de Saint Germain des Près, Gréco interpertou canções dos grandes escritores e poetas do seu tempo - Brel, Gainsbourg, Vian, Sartre - mas também dos mais recentes como Benjamin Biolay ou Olívia Ruiz.

Em 2012, a França atribuiu-lhe a Legião de Honra.

Juliette Gréco exaltou a canção francesa até aos 89 anos, altura em que, em 2016, um AVC pôs fim à sua última tournée.

Depois disso, dizia numa entrevista: "Tenho muitas saudades de cantar. A minha razão de viver é cantar. Cantar é tudo - o corpo, o instinto e a cabeça".

Apagou-se uma voz única. Sartre dizia dela: "Gréco tem milhões na garganta; milhões de poemas que ainda não estão escritos e dos quais escreveremos alguns".

O presidente francês, Emmanuel Macron, ecreveu no Twitter:

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O "último adeus" de Juliette Gréco

"Tudo no Classic Violin Olympus é único!": uma entrevista com Pavel Vernikov

Exposição da Galeria Saatchi explora a mudança da fotografia de moda