This content is not available in your region

Paris tem um novo museu de Arte Contemporânea

euronews_icons_loading
Paris tem um novo museu de Arte Contemporânea
Direitos de autor  AFP
De  Euronews

François Pinault, um dos homens mais ricos do mundo e conhecido pela paixão pela arte contemporânea, investiu quase 200 milhões de euros no restauro Bolsa de Comérciode Paris. O edifício emblemático do centro da capital francesa foi transformado em museu.

O novo espaço, inaugurado do dia 22 de maio, foi apresentado como um "símbolo do renascimento da vida cultural". Depois de vários anos de espera e longos meses de atraso por causa da pandemia, a “Bourse de Commerce” reabre ao público e coloca lado a lado a tradição e a contemporaneidade.

Esta é uma oportunidade para descobrir a coleção do bilionário francês que até agora tinha reservado a abertura dos seus museus para Veneza.

Jean-Jacques Aillagon, diretor-geral da Coleção Pinault, conta que desde a abertura dos primeiros museus existiu a vontade de instalar obras em Paris, “a cidade de Pinault, onde vive e onde construiu a sua colecção”.

Sobre o edifício construído em 1812, Jean-Jacques Aillagon fala de um "espaço genial do ponto de vista da arquitetura, que encarna as utopias arquitetónicas do final do século XVIII”. “É o edifício que recebeu o primeiro telhado metálico em França e a primeira cúpula metálica, cujo desenho e decorações são de uma riqueza muito, muito grande”, destaca o diretor-geral da Coleção Pinault.

François Pinault pediu ao arquiteto japonês Tadao Ondo para projetar o edifício circular inspirado no Panteão em Roma. E foi a presidente da Câmara de Paris, Anne Hidalgo, quem se ofereceu para alugar este edifício histórico durante 50 anos.