De Gabori a Miró, as sugestões culturais na Europa

Exposição de Sally Gabori na Fundação Cartier, Paris
Exposição de Sally Gabori na Fundação Cartier, Paris Direitos de autor Mirdidingkingathi Juwarnda Sally Gabori, Fondation Cartier pour l'art contemporain
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Entre uma pintora autodidata aborígene e a arte moderna europeia, a euronews dá-lhe sugestões caso esteja de passagem por Paris, Viena ou Barcelona

PUBLICIDADE

Sally Gabori é uma pintora autodidata aborígene falecida em 2015 e hoje considerada um das maiores artistas contemporâneas da Austrália.

A Fundação Cartier, em Paris, retraça o seu percurso em 30 obras, naquela que é também a primeira exposição a solo de Gabori num país europeu.

Feito extraordinário, a artista só começou a pintar aos 80 anos, em 2005, mas, no espaço de uma década, produziu mais de 2000 quadros.

A arte moderna em Viena

Na capital austríaca, Viena, o museu Albertina possui uma das mais importantes compilações de arte moderna, reunida na Coleção Herbert Batliner.

São mais de 500 peças, que vão do impressionismo francês, ao movimento "avant-garde" russo, passando pelo expressionismo germânico e pelo surrealismo.

Uma visita obrigatória, à passagem por Viena.

As facetas de Miró

Se estiver em Barcelona este fim-de-semana, um incontornável da capital catalã é a Fundação Joan Miró.

Num edifício que joga com as luzes, os visitantes podem descobrir o talento e múltiplas facetas do artista.

Na sua cidade-natal, está reunida a mais importante coleção das suas pinturas, desenhos e esculturas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Arte abstrata, bronzes do Benim e Oskar Kokoshka: As sugestões culturais da semana

Art Paris 2024: a cena artística francesa no centro das atenções, com jovens talentos em destaque

Andrey Gugnin recebe o primeiro prémio de 150.000€ no Concurso Internacional de Piano Clássico 2024