"Stranger Things" chega ao teatro do West End em Londres

Irmãos Duffer, autores da série "Stranger Things", da Netflix
Irmãos Duffer, autores da série "Stranger Things", da Netflix Direitos de autor Jordan Strauss/2019 Invision
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O fenómeno da plataforma de streaming Netflix, “Stranger Things” saiu dos ecrãs para ganhar vida no palco do Teatro Phoenix, mesmo no coração do West End em Londres. A peça vai para estar em cena de dezembro deste ano a agosto de 2024.

PUBLICIDADE

“Stranger Things: The First Shadow” é a peça de teatro que marca a prequela da série da Netflix. A história recua até ao ano de 1959 e explora a adolescência de Henry Creel, interpretado pelo ator Louis McCartney, e as origens do icónico vilão Vecna. Já em Hawkins, no Indiana, Henry depara-se com dois jovens, Jim Hopper (Oscar Lloyd), Joyce Byers (Isabella Pappas) e Bob Newby (Christopher Buckley), proporcionando aos espectadores uma imersão na história.

A adaptação para teatro está sob a direção de Stephen Daldry, aclamado pelos sucessos de “The Crown” e “Billy Eliot”, e foi escrita por Kate Trefry, que ajudou a escrever a série original com os irmãos Duffer.

A peça está a ser produzida pela Netflix e pela Sonia Friedman Productions, a companhia responsável pelo sucesso da peça de teatro “Harry Potter and the Cursed Child”, e traz para o palco os impressionantes efeitos visuais a que os fãs da série já estão habituados.

“Stranger Things: The First Shadow” terá a duração de três horas e os espectadores serão, seguramente, transportados para Hawkins desde o primeiro minuto. Segundo os criadores, que convidam todas as pessoas a assistirem, a peça pode conter a chave para o final da história que prendeu milhões aos ecrãs.

A peça, que estreou no passado dia 14 de dezembro, estará em cena até 25 de agosto de 2024. A história irá revelar as origens do “mundo ao contrário”, desafiando os espectadores a questionarem-se sobre o que é ou não real. Para os criadores Matt e Ross Duffer, e para os co-criadores Jack Thorne e Kate Trery, esta é “uma das experiências mais estimulantes e surreais” das suas vidas. “O que estão prestes a ver é um sonho que se tornou realidade para todos nós”, concluem. Segundo os meios de comunicação internacionais, está previsto a peça passar também para o monumental palco da Broadway.

“Stranger Things” traz a estética dos anos 80 ao pequeno ecrã e desde o seu lançamento em 2016 tem sido um dos maiores sucessos da Netflix. A quarta e penúltima temporada foi vista por mais de 140 milhões de espetadores em todo o mundo, segundo os dados da plataforma.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Greta Gerwig, realizadora de "Barbie", será presidente júri do Festival de Cannes 2024

Stranger Things e os méritos da RCP: que truques úteis podemos aprender com a televisão e os filmes?

Popularidade de série da Netflix provoca invasão de turistas asiáticos a aldeia suíça