EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

"Temos uma oportunidade de sair desta crise mais fortes"

Em parceria com The European Commission
"Temos uma oportunidade de sair desta crise mais fortes"
Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Denis Loctier
Publicado a
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Virginijus Sinkevičius, Comissário Europeu para o Ambiente, Oceanos e Pescas acredita que esta crise pode relançar a economia europeia

Durante a edição do programa Ocean sobre as dificuldades da pesca e aquicultura europeias nos tempos de pandemia, entrevistámos Comissário Europeu para o Ambiente, Oceanos e Pescas. Virginijus Sinkevičius destaca  uma série de medidas de apoio e sublinha a importância de avançar cada vez mais para o desenvolvimento sustentável nestes setores.

Denis Loctier, Euronews: Quando esta emergência sanitária acabar, poderá a crise ser uma oportunidade para relançar a nossa economia, incluindo a pesca de uma forma mais sustentável?

Virginijus Sinkevičius - Sem dúvida. Há poucos meses, a Comissão lançou o Acordo Verde. Uma estratégia de crescimento da União Europeia, a longo prazo, até 2050, que inclui todas as principais componentes - sustentabilidade, aspetos de poluição zero, descarbonização da nossa economia e economia circular. Penso que o primeiro erro da saída da crise da Covid-19 seria recuar nessa estratégia, mas também seria um erro restaurar o "status quo" . Penso que temos uma oportunidade de sair desta crise mais fortes, de promover a nossa mudança, de tornar a economia europeia mais sustentável, auto-suficiente e, sobretudo, competitiva em todo o mundo. A economia azul está a desempenhar um papel muito importante no acordo verde. E a sustentabilidade vai ser um aspeto fundamental. Esta crise mostrou-nos como os nossos pescadores podem ser expostos a ameaças muito inesperadas. E a melhor forma de lidar com elas é a forte estratégia da economia azul, que a União Europeia vai colocar em breve no âmbito do acordo verde.

Partilhe esta notícia