EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Assembleia Geral da ONU adota resolução "histórica" sobre justiça climática

Oceanos e as alterações climáticas
Oceanos e as alterações climáticas Direitos de autor La crisi climatica
Direitos de autor La crisi climatica
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Há uma semana, os peritos climáticos da ONU alertaram que o aquecimento aumentará em +1,5° já em 2030-2035

PUBLICIDADE

A Assembleia Geral da ONU adotou uma resolução "histórica" sobre justiça climática. Mais de 130 Estados votaram para que o Tribunal Internacional de Justiça se pronuncie sobre "as obrigações que incumbem aos Estados" de proteger o sistema climático "para as gerações presentes e futuras".

O Secretário-Geral da ONU Antonio Guterres disse aos delegados que, embora não vinculativa, a opinião do órgão judicial da ONU poderá ajudar os líderes mundiais a " tomarem as medidas climáticas mais fortes e corajosas de que o mundo tanto necessita".

Para alguns países, as ameaças climáticas são uma sentença de morte. De facto, é a iniciativa desses países, a que se juntam tantos outros - a par com os esforços dos jovens de todo o mundo - que nos aproxima. E juntos, estamos a fazer história.
António Guterres
Secretário-Geral da ONU

Há uma semana, os peritos climáticos da ONU (Giec) alertaram que o aquecimento aumentará em +1,5° já em 2030-2035, em comparação com a era industrial. Um lembrete da urgência extrema de agir nesta década para assegurar um "futuro habitável" para a humanidade.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Inundações ameaçam um em cada oito europeus e 11% dos hospitais

Cozinhar com combustíveis "sujos" e prejudiciais para o clima mata milhões de pessoas todos os anos. Como é que a Europa pode ajudar?

Camiões e autocarros deverão reduzir as emissões de CO2 em 90% até 2040