EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Camionistas que viajam para o Reino Unido denunciam clima de insegurança em Calais

Camionistas que viajam para o Reino Unido denunciam clima de insegurança em Calais
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Os camionistas que viajam para o Reino Unido através do porto francês de Calais mostram preocupação com a própria segurança. São cada vez mais os

PUBLICIDADE

Os camionistas que viajam para o Reino Unido através do porto francês de Calais mostram preocupação com a própria segurança. São cada vez mais os condutores que se encontram na mira de migrantes que sobem, clandestinamente, para os veículos.

França construiu uma vedação para evitar situações deste tipo, mas isso não tranquiliza os condutores.

Sándor Zsíros, euronews: “Por vezes, os camionistas deixam a parte de trás dos camiões aberta pela noite, para que os migrantes não danifiquem a fechadura.”

Grande parte das empresas de transporte usa parques de estacionamento fortificados para evitar invasões de migrantes. Os condutores poderão tentar assim reabastecer os veículos com tranquilidade e descansar, mas não há garantias de isolamento total, como explica Lajos Szögi, camionista: “Só podemos embarcar no ferry durante o dia porque à noite saem os migrantes. Sobem pela traseira do camião, para a parte superior. Cortam a proteção traseira, é catastrófico. As autoridades francesas não fazem coisa alguma. Apenas veem. É tudo. Se entrarem no meu veículo, na minha cabine, então nesse caso intervêm. De outra forma, não. E as autoridades britânicas estão a castigar-nos se transportarmos alguém, mas não é nossa culpa.”

Os condutores arriscam uma multa, da polícia britânica, de mais de 2500 euros se se encontrar um migrante a bordo. Alguns camionistas já foram acusados de tráfico humano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O que é o Espaço Schengen?

Cruz do século XIX volta ao telhado da Catedral de Notre Dame em Paris

Cerca de 200 detenções em protestos contra a “lei russa” na Geórgia