EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Bruxelas chama governante húngaro e debate lei sobre Ensino Superior

Bruxelas chama governante húngaro e debate lei sobre Ensino Superior
Direitos de autor 
De  Isabel Marques da Silva
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

As autoridades europeias vão manter a pressão contra a nova legislação sobre o Ensino Superior na Hungria, que será uma das medidas polémicas do governo de Viktor Orbán a serem analisadas, quarta-feir

PUBLICIDADE

As autoridades europeias vão manter a pressão contra a nova legislação sobre o Ensino Superior na Hungria, que voltou a levar dezenas de milhares de cidadãos em protesto para as ruas, no domingo, e apesar do Presidente húngaro ter ratificado o diploma, esta segunda-feira.

O secretário de Estado para a Educação Superior da Hungria, László Palkovics, deslocou-se a Bruxelas, terça-feira, para discutir o tema com o executivo europeu.

À euronews, o governante disse que “quando alguém diz que se está a prejudicar a autonomia, a fechar universidades, sejam as que pertencem a George Soros ou a outra pessoa, isso não é verdade”.

“Ninguém vai fechar nenhuma universidade, o governo húngaro abre universidades, abre novas instituições educacionais, não as fecha. A autonomia das universidades, sejam as de iniciativa da Hungria ou as estrangeiras, está protegida na Constituição, está escrito que não pode violada e esse não é o objetivo do governo”, acrescentou László Palkovics.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, já criticou a nova lei, que poderá levar ao encerramento da Universidade da Europa Central, financiada por um magnata norte-americano, mas o debate será mais alargado.

Um porta-voz da Comissão Europeia, Margaritis Schinas, explicou que “há questões a debater tais como a legalização das organizações não-governamentais e o chamado “questionário para parar Bruxelas”. Há também a questão da lei sobre a Educação Superior. São questões que têm um certo grau de ligação entre si e o colégio de comissários vai debatê-las no seu conjunto”.

Durante a sessão plenária de 26 de abril, o Parlamento Europeu também debaterá a lei sobre o Ensino Superior da Hungria, que poderá violar valores básicos da União Europeia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ativista italiana candidata às eleições europeias passa para prisão domiciliária na Hungria

Partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha expulso do grupo Identidade e Democracia

"Comportamento anómalo": homem que fez ameaça de bomba na sede do Chega levado para unidade de saúde