EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

UE intensifica preparativos para Brexit sem acordo

Michel Barnier no Parlamento Europeu
Michel Barnier no Parlamento Europeu
Direitos de autor 
De  Ricardo Borges de Carvalho com Reuters/AFP
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Parlamento Europeu está disposto a dar mais tempo ao Reino Unido para encontrar uma solução, mas diz que é impensável que o impasse se mantenha para lá das eleições de maio

PUBLICIDADE

O Reino Unido terá de rever as suas linhas vermelhas se quiser um novo acordo de saída com a União Europeia. A ideia ficou clara esta quarta-feira no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, depois de o acordo do Brexit alcançado ter sido rejeitado na Câmara dos Comuns, em Londres.

O negociador-chefe dos restantes 27 estados membros, Michel Barnier diz que "nunca o risco de um não acordo foi tão elevado. A nossa resolução é de evitar esse cenário, mas temos também a responsabilidade de sermos lúcidos e é por isso que vamos intensificar os nossos esforços para estarmos preparados para essa eventualidade."

Uma posição partilhada pelo negociador do Parlamento Europeu para o Brexit, Guy Verhofstad, que entende "a necessidade do Reino Unido de ter mais tempo, mas é impensável que o artigo 50 se prolongue para lá das eleições europeias."

Os independentistas britânicos garantem que se houver um segundo referendo no Reino Unido, o "Sim" à saída da União Europeia será ainda mais inequívoco.

O eurodeputado britânico eurocético, Nigel Farage diz que "os ingleses podem ser um povo muito plácido, muito relaxado, mas prometo-vos: se forem muito pressionados, serão como um leão a rugir. Seremos ainda mais desafiadores, se tivermos de lutar contra um segundo referendo e vamos vencê-lo com uma maioria ainda maior."

No final do debate, o vice-presidente da Comissão Europeia, Frans Timmermans, lamentou a divisão política no Reino Unido e respondeu aos críticos do acordo do Brexit, citando a banda britânica Rolling Stones.

"Não se consegue sempre o que se quer, mas se tentar, às vezes pode conseguir o que precisa."

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

May dá novos passos rumo ao Brexit

PM espanhol: "Brexit é uma desgraça"

Que pode a União Europeia fazer após chumbo do Brexit?