EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

PM espanhol: "Brexit é uma desgraça"

Pedro Sanchez discursa no Parlamento Europeu
Pedro Sanchez discursa no Parlamento Europeu Direitos de autor REUTERS/VINCENT KESSLER
Direitos de autor REUTERS/VINCENT KESSLER
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pedro Sánchez esteve esta quarta-feira no Parlamento Europeu e disse que todos perdem com a saída do Reino Unido da União Europeia, sobretudo os britânicos

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, considera uma desgraça a saída do Reino Unido da União Europeia.

O presidente do Governo espanhol esteve esta quarta-feira no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, e no discurso no hemiciclo disse que todos perdem com o Brexit, sobretudo os britânicos.

**"Corresponde ao governo do Reino Unido adotar as decisões que considere oportunas sobre os passos a dar. Nós, como estados-membros e instituições comunitárias, estamos a fazer o nosso trabalho, adaptando tanto os países membros como a Comissão Europeia, as medidas necessárias para minimizar o impacto de uma possível saída sem acordo."
**

Pedro Sánchez pediu também aos europeístas que lutem contra a retórica nacionalista.

"Aos que espalham mensagens de saída, até mesmo desta tribuna, digo-lhes: a Europa não é e não será nunca uma ameaça à extraordinária diversidade dos nossos países, das nossas línguas, das nossas culturas. A Europa é o contrário. A Europa é a multiplicação, nunca a divisão de identidades, não se é menos espanhol por ser europeu."

O primeiro-ministro espanhol deixou ainda a proposta para que se crie uma estratégia de Igualdade de Género na Europa.

"Uma estratégia para combater as diferenças de género, a maior taxa de desemprego que sofrem as mulheres e a precariedade que sofre com particular intensidade a mulher."

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Brexit: Compromisso ou referendo?

UE intensifica preparativos para Brexit sem acordo

Que pode a União Europeia fazer após chumbo do Brexit?