This content is not available in your region

Stoltenberg diz que Rússia tem seis meses para voltar ao tratado

Access to the comments Comentários
De  Isabel Marques da Silva  & Efi Koutsokosta
euronews_icons_loading
Stoltenberg diz que Rússia tem seis meses para voltar ao tratado

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, considera que ainda há esperança de uma marcha atrás na suspensão do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio, assinado em 1987, pelos EUA e a Rússia.

O presidente norte-americano, Donald Trump, reiterou a intenção de aumentar o investimento em mísseis nucleares, durante o discurso do Estado da União, mas Jens Stoltenberg vai tentar convencer a Rússia.

"Não queremos uma nova corrida às armas e o que faremos é tentar convencer a Rússia a voltar à conformidade com o tratado. Haverá um período de seis meses até que o processo de retirada seja finalizado e, durante esse período, a Rússia pode regressar", disse o secretário-geral da NATO em entrevista a Efi Koustokosta, correspondente da euronews em Bruxelas.

Caso Vladimir Putin continue a desenvolver o seu programa nuclear para lá do que está previsto no tratado, Stoltenberg tem uma estratégia: "A nossa resposta será proporcionada e defensiva. Analisaremos não apenas as consequências militares, mas também como é que poderemos levar a cabo novas iniciativas para o controlo de armas".

"Mas temos de garantir que a NATO opera, num mundo sem o este tratado e com mais mísseis russos, de um modo eficaz em termos de dissuasão e de defesa", acrescentou.

Os especialistas alertam que esta crise poderá levar ao fim de outro acordo histórico sobre desarmamento nuclear das duas potências.

O New START foi assinado, em 2010, pelos presidentes Barack Obama e Dmitri Medvedev e expira dentro de dois anos.

A Europa poderá ser o palco onde se joga o aumento desta animosidade.