EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Parlamento europeu terá mais eurocéticos

Parlamento europeu terá mais eurocéticos
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Eurobarómetro dá uma subida dos eurocéticos nas intenções de voto para as próximas eleições europeias.

PUBLICIDADE

A cinco semanas das eleições europeias, o Eurobarómetro dá a conhecer uma projeção para a nova composição da assembleia em Bruxelas.

Na dança das cadeiras parlamentares, o centro-direita e os socialistas perdem cada um 37 deputados.

Ao contrário dos populistas e dos liberais, em tendência crescente.

O impacto do Brexit

Com o Brexit adiado, os dados revelados pelo Parlamento Europeu ainda têm a conta a participação do Reino Unido, com assinaláveis ganhos políticos para os eurocéticos.

Uma semana depois de ser lançado por Nigel Farage, o Partido do Brexit pode chegar a eleger 10 deputados, tornando-se na terceira força política britânica., com o UKIP imeadiatamente atrás a chegar aos nove parlamentares.

A liderança também muda de mãos, passando o Partido Trabalhista a ser a força política mais votada no Reino Unido para o Parlamento Europeu.

No entanto, as previsões divergem. Uma outra sondagem, do YouGov, mostra que, na semana seguinte a Nigel Farage ter lançado o partido, o Partido do Brexit, saltou para a liderança das intenções de voto, sendo a escolha de 27% dos eleitores.

Um revés para os pró-europeístas, que acreditam poder derrubar o Brexit nas europeias. De acordo com o Eurobarómetro, o Change Uk, partido formado por independentes dissidentes do Partido Trabalhisto e do Partido Conservador por discordarem das políticas relativas à saída da União Europeia, conseguirá apenas  5,5%, elegendo quatro eurodeputados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Frases e momentos desta legislatura no Parlamento Europeu

Extrema-direita europeia cerra fileiras em Madrid antes das eleições

Qual é o envolvimento do Azerbaijão com a França e a Nova Caledónia?