This content is not available in your region

Itália promove "Pacto de Roma" no G20

Access to the comments Comentários
De  euronews
Itália promove "Pacto de Roma" no G20
Direitos de autor  AP Photo   -  

O ministro italiano da saúde pediu aos seus homólogos, na reunião do G20, que fosse garantido a todos o acesso às vacinas contra a Covid-19.

Roberto Speranza acredita que o "Pacto de Roma" vai beneficiar os países mais pobres e espera que fique delineado ainda esta segunda-feira.

"O pacto de Roma, em que estamos a trabalhar, compromete-se a que a vacina seja um direito de todos e não um privilégio de poucos. Este é um desafio que todos os países, aqui, partilham. Vamos trabalhar com a esperança de concluir uma declaração partilhada".

No Reino Unido, a apresentação do passaporte sanitário passa a ser obrigatória na entrada de grandes eventos, a partir do final deste mês.

O secretário de Estado para a vacinação do país, Nadhim Zahawi, defende que esta é a melhor medida para manter a economia em movimento e evitar futuros confinamentos.

"No final de setembro, quando todos tiverem tido a oportunidade de ser totalmente vacinados para os grandes eventos - eventos que podem acabar por causar um verdadeiro pico de infeções onde precisamos de utilizar o processo de certificação. Se olharmos para o que a FA (Associação de Futebol) fez, e fê-lo de forma brilhante em termos de verificação do estado da vacina para reabrir o futebol, esse é o tipo de coisa certa a fazer".

Nos Países Baixos, milhares de pessoas manifestaram-se em Amesterdão contra as medidas restritivas impostas para combater a pandemia causada pelo novo coronavírus.

Segundo os organizadores, cerca de 50.000 pessoas saíram às ruas nesta a que chamaram "a maior manifestação desde a introdução das medidas Covid-19".