"Estado da União": mais sanções contra a Rússia à vista

A invasão russa da Ucrânia persiste com danos cada vez maiores
A invasão russa da Ucrânia persiste com danos cada vez maiores Direitos de autor YASUYOSHI CHIBA/AFP or licensors
Direitos de autor YASUYOSHI CHIBA/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Assunto está em destaque nesta edição do programa sobre atualidade europeia

PUBLICIDADE

Enquanto a guerra prossegue na Ucrânia, Bruxelas propôs, esta semana, o sexto pacote de sanções da União Europeia (UE) contra a Rússia.

Inclui algumas das medidas mais duras até ao momento, contemplando a proibição total das importações de petróleo, mais sanções a bancos russos e contra suspeitos de cometer crimes de guerra.

Mas é o embargo ao petróleo, em que a UE se tem vindo a concentrar há semanas, que representa o maior sacrifício da parte do bloco para infligir dor à Rússia e à economia do país.

Os governos checo e eslovaco manifestaram resistência, e querem um período de transição. A Hungria diz que só pode concordar com essas sanções se as entregas de petróleo bruto através de oleodutos forem isentas das restrições.

O assunto está em destaque nesta edição do programa "Estado da União", na qual também estamos à conversa com David Miliband, presidente e diretor-executivo do Comité Internacional de Resgate e ex-ministro britânico dos Negócios Estrangeiros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia prepara desfile militar do Dia da Vitória

“Estado da União”: Proteger a natureza e controlar gigantes digitais

"Estado da União": Economia de guerra e ajuda humanitária