This content is not available in your region

UE: mais 500 milhões de euros de ajuda para exército da Ucrânia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, Bruxelas, 18 de julho de 2022
Chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, Bruxelas, 18 de julho de 2022   -   Direitos de autor  Virginia Mayo/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved

Mais dinheiro, para reprimir a agressão da Rússia. A União Europeia (UE) vai enviar mais 500 milhões de euros em ajuda militar para o exército da Ucrânia, ao abrigo do Mecanismo Europeu de Apoio à Paz.

Desde que se iniciou a ofensiva, a 24 de fevereiro, o bloco já enviou para Kiev cerca de 2,5 mil milhões de euros.

Reunidos em Bruxelas, esta segunda-feira, os ministros dos Negócios Estrangeiros da UE também aprovaram uma proibição às importações de ouro russo, incluindo jóias. Um reforço às sanções já adotadas.

Fontes diplomáticas disseram à Euronews que alguns Estados-membros começaram a acusar fadiga das sanções, o que para o chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, está fora de questão neste momento.

"Estou certo de que Vladimir Putin está a contar com a fadiga democrática. Tenho certeza. As sociedades europeias não podem permitir a fadiga. As sociedades europeias e os governos dos Estados-membros da União Europeia têm de continuar a apoiar as decisões que tomaram. Tomaram as decisões sobre as medidas restritivas contra a economia russa e têm de cumpri-las", sublinhou Borrell.

Pressionados pela crise energética, alguns governos mostram relutância em enviar mais fundos para ajudar a Ucrânia.

O embaixador da UE, Matti Maasikas, para a Ucrânia disse à Euronews que o dinheiro é preciso, mais do que nunca, porque a guerra está a arrasar a economia do país: "a Ucrânia fala num défice orçamental mensal de cinco mil milhões de euros. A flexibilização da assistência financeira internacional proveniente de diferentes fontes ainda não é suficiente para preencher essa lacuna. Só posso expressar a minha esperança de que as discussões entre os Estados-membros do bloco sobre a assistência macrofinanceira de nove mil milhões de euros prossiga mais rapidamente."

Em maio, a União Europeia aprovou um pacote de nove mil milhões de euros de ajuda à Ucrânia.

Mil milhões devem ser desembolsados este mês, mas ainda falta acordo para desembolsar o resto.