Polícia faz buscas na sede do Partido Popular Europeu em Bruxelas

O PPE é o maior e mais antigo grupo do Parlamento Europeu
O PPE é o maior e mais antigo grupo do Parlamento Europeu Direitos de autor European Union, 2021.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Operação, conduzida pelas autoridades belgas e alemãs, está relacionada com um inquérito em curso no estado de Turíngia, na Alemanha

PUBLICIDADE

O Partido Popular Europeu (PPE) confirmou que a polícia belga e a polícia alemã fizeram, esta terça-feira, buscas na sede da formação, em Bruxelas.

O PPE é o maior e mais antigo grupo do Parlamento Europeu.

Ao que tudo indica, as autoridades fizeram buscas no primeiro e no terceiro andares da sede do partido, localizada na Rue du Commerce, em Bruxelas.

De acordo com o PPE, a visita está relacionada com um inquérito em curso no estado de Turíngia, na Alemanha, e não com o grupo parlamentar no Parlamento Europeu.

A rádio MDR THÜRINGEN avança que se trata de um processo em andamento que envolve o líder do grupo parlamentar da União Democrata-Cristã (CDU) nesse estado, Mario Voigt.

Segundo a imprensa alemã, as buscas servem, para apurar quanto tempo é que Voigt trabalhou para o Partido Popular Europeu e quanto dinheiro recebeu.

O PPE disse que forneceu as informações e documentos necessários requeridos pelas autoridades e recusou fazer mais comentários, alegando estar em curso uma investigação.

Em março de 2019, Voigt foi nomeado gestor de campanha digital na equipa de campanha europeia de Manfred Weber - presidente do PPE - e do Partido Popular Europeu.

Foi responsável pela campanha eleitoral digital do PPE em toda a Europa e do principal candidato em todos os 27 estados da União Europeia.

Os advogados de Voigt, que nega as acusações, descreveram a investigação, iniciada em setembro de 2022, como "desproporcional e excessiva.”

Insistem que o seu cliente não fez "nada de errado."

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Poucos eurodeputados com boas notas dos ambientalistas no Pacto Ecológico

UE tenta controlar repercussões do conflito entre Israel e Irão

Macron considera ataque do Irão "desproporcionado," mas pede a Israel para evitar "escalada"