Ocidente responsabiliza Rússia por ataque a barragem ucraniana

Explosão na barragem ucraniana de Karkhovka
Explosão na barragem ucraniana de Karkhovka Direitos de autor Ukraine's Presidential Office via AP
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ataque a barragem de Nova Kakhovka cria onde de críticas à Rússia, no Ocidente.

PUBLICIDADE

O ataque à barragem de Nova Kakhovka provocou uma onda de consternação e condenações internacionais. Grande parte dos países do Ocidente responsabilizam a Rússia pelo ocorrido.

Para o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, trata-se de uma "nova dimensão" da guerra na Ucrânia. 

Trata-se de algo que se junta aos muitos crimes a que assistimos na Ucrânia e que foram cometidos por soldados russos. Faz parte desta estratégia de guerra, que tem atacado alvos civis, cidades, aldeias, hospitais, escolas, infraestruturas.
Olaf Scholz
Chanceler da Alemanha

O Secretário-geral da NATO também se mostrou chocado com a explosão. Jens Stoltenberg falavam durante uma reunião com os aliados da Aliança Atlântica.

A destruição da barragem de Kakhovka põe em risco milhares de civis e causa graves danos ambientais. Este é um ato escandaloso que demonstra, mais uma vez, a brutalidade da guerra da Rússia na Ucrânia.
Jens Stoltenberg
Secretário-geral da NATO

Nas redes sociais, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, afirmou que a destruição da barragem "é, claramente, qualificada como uma guerra", acrescentando que a Rússia será responsabilizada.

Moscovo recusa responsabilidades

Por seu lado, o Kremlin atribui as culpas à Ucrânia, afirmando que a barragem foi bombardeada num ato de sabotagem.

Dmitry Peskov, porta-voz do Presidente Vladimir Putin, afirmava que a ataque se tratou de um ato de "sabotagem" com o objetivo de "privar a Crimeia de água". O nível da água "no reservatório cai e, consequentemente, o abastecimento é reduzido, drasticamente" referia Peskov.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Anunciadas primeiras mortes na sequência do colapso de barragem na Ucrânia

UE e Reino Unido chegam a acordo sobre "grandes linhas políticas" relativamente a Gibraltar

"Estado da União": Acórdão sobre clima e acordo sobre migração