EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Von der Leyen: "A despesa europeia com a defesa tem de ser acelerada"

Ursula von der Leyen com o Primeiro-Ministro grego Kyriakos Mitsotakis numa conferência em Atenas
Ursula von der Leyen com o Primeiro-Ministro grego Kyriakos Mitsotakis numa conferência em Atenas Direitos de autor ΓΙΑΝΝΗΣ ΚΟΛΕΣΙΔΗΣ/ 2024 ΑΘΗΝΑΙΚΟ-ΜΑΚΕΔΟΝΙΚΟ ΠΡΑΚΤΟΡΕΙΟ ΕΙΔΗΣΕΩΝ
Direitos de autor ΓΙΑΝΝΗΣ ΚΟΛΕΣΙΔΗΣ/ 2024 ΑΘΗΝΑΙΚΟ-ΜΑΚΕΔΟΝΙΚΟ ΠΡΑΚΤΟΡΕΙΟ ΕΙΔΗΣΕΩΝ
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
Artigo publicado originalmente em inglês

Cooperação em matéria de defesa "deve ser a marca do futuro na Europa", afirmou Ursula von der Leyen no domingo.

PUBLICIDADE

Durante a conferência do partido conservador grego Nova Democracia, a Presidente da Comissão Europeia, candidata à reeleição em junho, afirmou que, no contexto atual, não se pode regressar à ingenuidade e defendeu a necessidade de uma defesa europeia comum.

"Precisamos de acelerar a despesa coletiva com a defesa europeia. Mas tal como a guerra não é uma coisa do passado na Europa, a cooperação em matéria de defesa deve ser a marca do futuro na Europa", declarou Ursula von der Leyen.

A presença dos líderes do Partido Popular Europeu (PPE) na conferência da Nova Democracia em Atenas foi tudo menos circunstancial. O primeiro-ministro grego Kyriakos Mitsotakis está a ser elogiado como um dos líderes mais bem sucedidos do PPE e como um exemplo de como os populistas podem ser derrotados.

O vice-presidente da Comissão Europeia, Margaritis Schinas, disse que a Europa precisa de "Kyriakos e Ursula e não dos amigos de Putin", enquanto o presidente de Chipre, Nikos Christodoulides, agradeceu à Grécia, pois sem o seu apoio o país não se teria tornado membro da União Europeia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Despesas militares na Europa mais elevadas do que no final da Guerra Fria

Olaf Scholz alerta para o crescimento da direita na Europa

Estado da União: O aniversário da NATO e a corrupção na Europa