EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

"Estado da União": Acórdão sobre clima e acordo sobre migração

Votação na sessão plenária do Parlamento Europeu que aprovou o Pacto de Migração e Asilo
Votação na sessão plenária do Parlamento Europeu que aprovou o Pacto de Migração e Asilo Direitos de autor Geert Vanden Wijngaert/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Geert Vanden Wijngaert/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Stefan Grobe
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O programa desta semana destaca o acórdão sobre inação climática que condenou o governo da Suíça e a aprovação do novo pacto sobre migração e asilo da UE. O segundo tema foi analisado com Eve Geddie, chefe do gabinete europeu da Amnistia Internacional.

PUBLICIDADE

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos decidiu que as autoridades suíças não estão a implementar políticas climáticas eficientes e, assim, violam o direito à vida dos seus cidadãos.

A sentença não inclui quaisquer sanções, mas estabelece um precedente importante que, provavelmente, se repercutirá em ações judiciais futuras.

Viola Amherd, presidente da Suíça, prometeu continuar a trabalhar nesta área: "A sustentabilidade é muito importante para a Suíça. A biodiversidade é muito importante para a Suíça. Para a Suíça, a meta de zero emissões poluentes é muito importante. Estamos a trabalhar e continuaremos a fazê-lo no futuro. Esta decisão não muda isso".

O programa destaca, ainda, a aprovação, pelo Parlamento Europeu, do novo Pacto da UE para a Migração e o Asilo, que é uma série de regulamentos destinadas a simplificar a política de migração e aumentar a solidariedade emtre os Estados-membros.

No entanto, o compromisso é criticado por alguns países e partidos como demasiado fraco e por outros por ser demasiado restritivo. A euronews entrevistou Eve Geddie, chefe do gabinete europeu da Amnistia Internacional e diretora de Advocacia. 

"É positivo termos um acordo, mas em termos do detalhe técnico do acordo, consideramos que não é positivo de todo. O que realmente temos aqui é uma degradação da lei de asilo e uma normalização da detençãode pessoas  em toda a Europa. É uma abordagem de menor denominador comum", disse.

(Veja a entrevista na íntegra em vídeo)

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Países que não apliquem o pacto sobre migração da UE poderão ser processados

Tribunal rejeitou queixa de jovens portugueses contra 32 países por inação climática

Metade dos europeus desaprova a política de migração da UE e exige mais controlos