A importância das microalgas na extração de ómega 3

Em parceria com The European Commission
A importância das microalgas na extração de ómega 3
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O peixe tem sido a principal fonte de ómega 3 mas a extração não é considerada eficiente e sustentável, atendendo ao facto de que a maioria das espécies é sobre-explorada

As microalgas estão a servir para produzir ómega 3, um ácido gordo usado como suplemento alimentar, mas são organismos pequenos, frágeis e muito sensíveis. Como fazê-los crescer e sobreviver fora do ambiente marinho natural?

David Suárez é o melhor amigo das microalgas numa estufa única em Gijón, no norte de Espanha. O biólogo da empresa Neoalgae explica o que é necessário para que os micro-organismos consigam prosperar: "Primeiro esterilizamos por completo a água. A água é completamente limpa e depois atravessa um processo de tratamento com fontes de luz ultravioleta para eliminar as bactérias e os fungos. No final é filtrada para que possamos remover partículas remanescentes ou outras substâncias que possam dificultar o cultivo das microalgas. Também precisamos de ajustar os níveis de PH da água antes de transferirmos o cultivo das microalgas. Cada microalga necessita um PH específico para crescer. Por isso precisamos de preparar a água antes de cada espécie de microalga ser inserida na água. O nosso maior desafio é fazer com que se adaptem às variações de luz e de temperatura existentes no norte de Espanha. É uma das complicações que temos de resolver. Para ajudá-las a lidar com isso, mudamos os diferentes parâmetros nas diferentes fases de cultivo. Mudamos, por exemplo, os níveis de nutrientes. Também gerimos a densidade da população de microalgas na água. Reduzindo o número de organismos nos tanques e percebendo melhor como cada espécie reage a essa densidade reduzida esperamos que todas as microalgas sejam capazes de se adaptar às condições que temos aqui."

Partilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Uso de algas no tratamento das águas residuais é barato e ecológico

Países com muito sol podem tratar águas residuais com algas e é barato