UE oferece 35 mil passes ferroviários aos jovens

35 mil jovens terão a oportunidade de viajar de comboio de forma gratuita pela Europa
35 mil jovens terão a oportunidade de viajar de comboio de forma gratuita pela Europa Direitos de autor Canva
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A União Europeia está a oferecer 35 mil passes ferroviários aos jovens para explorarem a Europa. Designada DiscoverEU, a iniciativa faz parte do programa Erasmus.

PUBLICIDADE

A União Europeia está a oferecer 35 mil passes ferroviários aos jovens para explorarem a Europa.

Designada DiscoverEU, a iniciativa faz parte do programa Erasmus e pretende fomentar ligações  culturais na União Europeia, ao oferecer aos jovens de 18 anos a oportunidade de explorar o património e a história da Europa enquanto conhecem pessoas de todo o continente.

DiscoverEU: como conseguir um passe ferroviário gratuito na UE

Os jovens têm de candidatar-se online para tentarem ganhar um passe ferroviário gratuito. Têm de fazê-lo no Portal Europeu da Juventude, respondendo a um questionário de 5 perguntas e a uma pergunta adicional para desempate.

Os candidatos têm de ter 18 anos a 1 de julho de 2023 para serem elegíveis, ou seja terem nascido entre 1 de julho de 2004 e 30 de junho de 2005.

A iniciativa está aberta a candidatos residentes na União Europeia, mas também em países terceiros associados ao Programa Erasmus+, nomeadamente a Islândia, o Liechtenstein, a Macedónia do Norte, a Noruega, a Sérvia e a Turquia. Este ano, os participantes poderão descobrir o itinerário do Novo Bauhaus Europeu, lançado em janeiro de 2023.

A fase de candidaturas começou hoje no dia 15 de março e terminará a 29 de março, às 11h00 (hora de Lisboa).

Como funciona este passe ferroviário gratuito?

Os bilhetes de comboio com duração até um mês serão concedidos para viagens entre 15 de junho de 2023 e 30 de setembro de 2024.

Na fase de inscrição, os jovens podem optar por viajarem sozinhos ou com um grupo de até cinco amigos. Se optarem por viajar em grupo, podem compartilhar o código da candidatura com os seus amigos para que eles se possam inscrever.

O passe ferroviário pode ser usado no país de residência apenas para uma viagem de ida e uma de volta. Deve incluir viagens para pelo menos um outro país elegível ao abrigo desta iniciativa. A viagem total pode durar de um dia até um máximo de um mês.

Em geral, os participantes receberão um passe ferroviário com um valor até 251 euros, em segunda classe ou classe económica. O valor pode ser aumentado para candidatos que viajam de regiões remotas ou ultramarinas.

Nalguns casos, bilhetes de autocarro e ferry também serão incluídos. Para garantir que os jovens que vivem em áreas remotas ou em ilhas não são excluídos, também podem ser concedidos voos em casos excecionais. A opção mais sustentável será sempre a preferida.

Os eleitos receberão também um Cartão Europeu Jovem (EYC) válido por um ano, que oferece descontos em visitas e atividades culturais, natureza, desporto, transportes locais, alojamento, alimentação e muito mais em toda a UE.

Como é que os candidatos serão selecionados?

Os candidatos serão selecionados até se esgotar o orçamento disponível e classificados de acordo com as respostas que deram.

Há uma quota de passes de viagem definida para cada país. Se um país tiver um número de candidaturas inferior à quota, os passes restantes serão distribuídos aos países com maior número de solicitações.

Se houver muitos candidatos elegíveis, será aplicado o princípio "ordem de chegada", o que significa que as candidaturas feitas mais cedo podem ser favorecidas como último recurso.

Os candidatos aprovados serão notificados por e-mail após o término do período de seleção em maio.

Os eleitos serão postos em contacto com uma empresa contratada pela UE que cuidará das reservas e dos pagamentos das viagens. Passes adquiridos diretamente pelos candidatos selecionados não serão reembolsados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Porque é que os jovens na Irlanda e em Itália não conseguem sair de casa dos pais?

Aeroporto de Dublin poderá quebrar tradição de 76 anos de bênção de aviões

Comboio noturno liga quatro capitais europeias da Bélgica à Chéquia