Portland, a cidade que faz tudo diferente

Portland, a cidade que faz tudo diferente
Direitos de autor euronews
De  Sarah Dean
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Nesta edição, Foy Vance vista Portland, uma cidade conhecida pelas suas credenciais de sustentabilidade, com uma cultura única em torno de café, arte, comida e música ao vivo.

PUBLICIDADE

Portland é uma grande cidade com todos os encantos de uma cidade pequena, que se tornou popular pela sua abordagem alternativa.

Ao chegar, Foy quis explorar essa abordagem em relação à música e conheceu o Music Millennium, um espaço lendário e uma das mais antigas lojas de discos do país.

Terry Currier, o proprietário, quer manter vivo o legado do espaço.

“Fizemos mais de quatro mil e quinhentas atuações ao vivo. Tentámos encontrar artistas em início de carreira, que estão por aí e visitam a loja. Dou-lhes uma oportunidade para que o público mais jovem possa vê-los tocar”.

Terry Currier destaca a “mente aberta “das pessoas que vivem em Portland e lembra que cada banda tem o seu “som alternativo”.

“Existiam bandas de country punk, bandas pesadas, bandas que criaram grandes mosh pits, mas Portland nunca teve um "som”. As bandas podem ter um som, mas as canções é que realmente importam”.

Para saber mais sobre o panorama da música ao vivo, Foy falou com os Spoon Benders, uma banda de punk local. O grupo acredita que o facto e de toda a gente se conhecer e não existir um som específico, torna única a cena musical de Portland.

"Podes vir e passar um bom bocado. Estão a aparecer bandas fixes de noise e eletrónica. Há concertos quase todos os dias. As pessoas ajudam-te e dizem-te onde ir. É um dos melhores sítios para apreciar a música local”, dizem os elementos da banda.

Gastronomia alternativa

A atitude de contracultura não é exclusiva da música. A oferta de comida vegana é enorme na cidade, desde comida de rua até restaurantes de tapas.

A Pizza Boxcar é um restaurante vegan, ao estilo de Detroit, que abriu em 2020. O gerente reconhece que Portland sempre teve uma cultura de estilos alimentares alternativos.

“Estou cá há 12 anos. Vi muita gente a chegar à cidade, a abrir qualquer tipo de espaço de comida não-vegana e a transformá-lo num espaço vegano”, revela Joe Russell.

Proximidade com a Natureza

Nem tudo se resume ao centro da cidade. Foy aproveita a proximidade com a natureza e visita as Multnomah Falls. É ali que conhece Lauren Skonieczny, guia da Good Trip Adventures. O Parque Natural fica a apenas a cerca de trinta ou quarenta minutos de Portland.

“Lugares como este, quedas de água, rios, inspiraram várias gerações de povos indígenas. Ser único, ser alternativo é algo que fazemos muito bem aqui em Portland, desde as nossas cascatas e os nossos espaços naturais, à nossa música e à nossa comida, e ao nosso cenário cultural”, diz Lauren.

Música e desporto juntos

Na última paragem em Portland, Foy encontra-se com membros da The Rose City Rollers, uma equipa desportiva local que encarna a abordagem única de Portland.              O Roller derby é um desporto que funde música luzes e patinagem, numa experiência épica.

Darth Maully & Lil RegulateeHer (alcunhas das skaters) falam sobre as regras e a filosofia do jogo.

“A cena musical de Portland é muito diversificada e o mesmo acontece com este desporto. Há uma comunidade diversificada e a música está muito integrada porque ela muda a forma como nos sentimos em relação a um jogo. Cada equipa tem uma música de abertura e o nosso DJ é muito bom.__Ele toca música que combina com a “vibe” do jogo”, explicam as jogadoras.

Depois de visitar Portland, Foy percebe porque é que esta cidade é conhecida pela sua forma alternativa de fazer as coisas. É um sítio que celebra a individualidade e a criatividade e faz questão de fazer tudo um pouco diferente, desde a comida e a música, ao desporto e à arte e até mesmo à vida na cidade.

A abordagem única de Portland a tudo faz dela uma visita obrigatória!

Partilhe esta notícia