Última hora

Novas esperanças, novos conhecimentos...

Novas esperanças, novos conhecimentos...
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Aprender uma nova profissão ou um novo passatempo pode ser uma maneira eficaz de fazer novos amigos e ser aceite.
 
Mas algumas vias da integração são menos correntes do que outras.
 
 
Dança no Equador
 
No Equador, o ballet é não só uma forma criativa de aumentar a autoestima como pode também conduzir a um emprego. Todos os dias, David sai do bairro de lata onde mora para ir até à escola de dança.
 
Vai a contracorrente numa sociedade onde os bailarinos não são facilmente aceites. A dança salvou David e outros equatorianos da violência e da exclusão.
 
 
Universidade para todos
 
Na Turquia, em Eyup, nos arredores de Istambul, a Universidade de Artes e Cultura de Bilgi proporciona um ambiente inspirador para uma larga comunidade, incluindo imigrantes. Ajuda-os a comunicarem, a conhecerem-se e a integrarem-se melhor na sociedade.
 
Onde dantes era a central elétrica de Eyup, situa-se hoje o novo campus da Universidade Bilgi. Mais do que uma Universidade, é todo um espaço dedicado à arte e à cultura, que até inclui um museu. Os estudantes cruzam-se com os visitantes e os habitantes do bairro. A interação entre a cidade e a universidade está no centro da política de Bilgi.
 
 
Reaprender depois da violência doméstica
 
Em Espanha, as mulheres que foram vítimas de violência doméstica têm agora a oportunidade de ultrapassarem o trauma e de aprenderem uma nova forma de viver a vida. E isto graças ao “Proyecto Vivir”. No centro, ganham novas aptidões enquanto os filhos estão na creche.
 
Desde 1994 que o “Proyecto Vivir” – Projeto Viver, em Valência, organiza vários workshops para as mulheres vítimas de maus-tratos domésticos. O projeto começou por ajudar sete famílias. Hoje, recebe mais de uma centena.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.